Agevisa promove dia D de Mobilização contra o aedes aegypt em Rondônia e Plano de Contingência será lançado nesta sexta-feira

A ação é nacional e a data foi decretada pelo governo federal no último dia 28 de novembro. A abertura das atividades será às 9 horas em frente ao prédio da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau).

Texto: Vanessa Farias | Fotos: Jeferson Mota
Publicada em 07 de dezembro de 2017 às 16:46

Nesta sexta-feira (8) a Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) promove o Dia D de Mobilização Contra o Aedes Aegypti. A ação é nacional e a data foi decretada pelo governo federal no último dia 28 de novembro. A abertura das atividades será às 9 horas em frente ao prédio da Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), o edifício Rio Machado, no Palácio Rio Madeira, em Porto Velho.

Segundo Arlete Baldez, diretora geral da Agevisa, estarão presentes na cerimônia autoridades estaduais, representantes do Conselho de Saúde estadual e municipal, da Defesa Civil e Forças Armadas, membros do Comitê Estadual de Combate ao Aedes Aegypti, além de uma autoridade do governo federal. Na oportunidade será lançado o Plano de Contingência das Doenças Transmitidas pelo mosquito, pelo secretário de Saúde, Williames Pimentel.

Em todo o estado, serão realizadas ações de conscientização da população para a atenção redobrada quanto à prevenção de criadouros do mosquito. “Vamos fazer pit stops em pontos estratégicos na capital, e ainda uma varredura de inspeção em residências em todo o entorno do Palácio Rio Madeira, e no interior todas as equipes serão reforçadas para fazerem esse trabalho”, acrescenta Arlete.

A diretora geral da Agevisa alerta que apenas 13 municípios de Rondônia estão em situação satisfatória quanto aos índices de infestação do mosquito, com base no último Levantamento Rápido de Índices de Infestação por Aedes Aegypti (LIRAa), realizado três vezes ao ano e que considera satisfatório o resultado até 1%.

Apesar da redução dos números em relação a 2016, de -59,43%, o levantamento compreendendo ao período de 1º de janeiro a 11 de novembro deste ano, mostra que 32 municípios do estado estão em estado de alerta, entre eles a capital, e sete apresentam risco de surto.

“As medidas intensificadas de combate e conscientização já estão sendo aplicadas nessas localidades, mas é preciso que todos tomem para si a responsabilidade, já que o maior foco de dengue no estado é por conta do acúmulo de lixo, como garrafas pet, tampinhas, latinhas, plásticos, enfim. Cada família deve determinar o melhor dia da semana para fazer a vistoria em seus quintais, e de preferência sempre no mesmo dia semanalmente fazer esse trabalho de prevenção, levando-se em consideração o ciclo de proliferação do mosquito.

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook