PT firma coligação com bloco do PDT para as eleições

De acordo com o presidente do PT em exercício, Mariton de Holanda, esta decisão foi tida como coerente, após o insucesso do partido em formar um bloco de esquerda para o pleito eleitoral.

Assessoria
Publicada em 08 de agosto de 2018 às 08:06
PT firma coligação com bloco do PDT para as eleições

Com forte demonstração da prática da democracia, o Partido dos Trabalhadores (PT) definiu e aprovou coligação com o bloco partidário liderado pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT),como estratégia tática para a disputa eleitoral.

A definição ocorreu após amplo debate do Diretório Estadual, na última quinta-feira (02), na sede do partido, em Porto Velho, respaldada pela aprovação de 80% dos diretorianos, que compreenderam que a junção ao PDT e aos demais partidos unidos a ele forma uma coligação com viabilidade para as candidaturas parlamentares petistas, e que foi ratificada em Ata na Convenção Estadual, realizada no domingo (05), e divulgada pelo Tribunal regional Eleitoral, nesta terça-feira (07).

De acordo com o presidente do PT em exercício, Mariton de Holanda, esta decisão foi tida como coerente, após o insucesso do partido em formar um bloco de esquerda para o pleito eleitoral. “O PT e toda sua militância ansiavam por uma aliança com o PCdoB e PSOL e por ela dedicou inúmeras conversações, mas não alcançamos êxito, uma vez que o PCdoB optou por não coligar conosco”, explicou Mariton.

Consultado, o presidente do partido, deputado estadual Lazinho da Fetagro, reafirmou à Diretoria Executiva e militância que era prioritário para o PT a formação do bloco de esquerda. “Esse sempre foi o desejo do PT, inclusive com deliberação do PT Nacional, mas ficamos sem tais condições com a negação do PCdoB a esta aliança”, reforçou.

Contudo, o Diretório Estadual, manteve sua decisão de coligação com o PDT, que faz parte do arco de alianças do PT, considerando e respeitando o entendimento e concordância de sua base, representada pelos 80% que aprovaram este caminho a seguir nestas eleições.

O partido sai com as candidaturas para deputado federal do Mariton de Holanda, ex deputado federal, e de Maria de Fátima Lima. A nominata para deputado estadual traz o deputado Lazinho da Fetagro para reeleição e mais 14 nomes.

O PT, sua militância, tem como indiscutível e prioridade nesta campanha, além de eleger seus representantes, promover com sensatez e respeito o debate sobre a liberdade do ex- presidente Lula e sua candidatura a presidência do país, como garantia de retorno de um governo democrático e de inclusão social.

Comentários

  • 1
    image
    cobra preta 08/08/2018

    Esse pt.é uma cambada de espertalhões, que disse para eles que o psb.que pdt,e o pp são partidos de esquerda.Isso é uma piada sem graças o que eles querem mesmo é carga pois sem eles estão fritos. onde ja se viu daniel pereira ser partido de esquerda ,ele pertence mesmo é a direitona. Outro dia o ex prefeito de porto velho,que nao convem nem citar o nome e tão pessimo que mesmo com a máquina na mão não consegui nem ir para o segundo turno isso é mais um sinal que ele foi pessimo administrador. E o pdt que é um partido de maria vai com as outras, pra na hora da onça beber agua ele entrarem na divisão do bolo barganhando cargos para prestigar seus apaniguados eu já vi esse filme. Olho vivo eleitor,

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

Que Brasil aqueles

Que Brasil aqueles " entrevistadores" querem?

Não é preciso entender muito de jornalismo e de técnica de entrevistas para saber quando alguém, jornalista ou travestido como tal, participa de um debate ou de um programa que tem cunho jornalístico e vêm já com o produto pronto.