12/03/2013 - 13h15min - Atualizado em 12/03/2013 - 13h15min

Transposição: lei suprime conquistas dos servidores

“O projeto de lei que fixa a remuneração dos servidores que optarem pela transposição traz inúmeras inconstitucionalidades e prejuízos aos policiais militares e servidores civis".

Carlos Henrique Ângelo

A declaração é do presidente da Associação dos Policiais e Bombeiros Militares do Ex-Território - Aspometron, tenente Luiz Francisco da Costa, que está preocupado com os prejuízos que poderão ser acarretados aos servidores optantes pela transposição pela aprovação da lei nº 12.249, DE 11 de junho de 2010 com o texto que tramita no Congresso. Ele adverte que o texto contém inúmeras inconstitucionalidades e vários artigos atentam contra direitos adquiridos tanto pelos militares como pelo pessoal civil.

A Aspometron está mantendo contato com os senadores Valdir Raupp e Acir Gurgacz, buscando sensibilizá-los para a necessidade de correção do texto que está sendo votado, para evitar que o sonho da transposição não se transforme em verdadeiro pesadelo para os servidores. O tenente Costa exemplifica com o caso dos policiais militares, dos quais são suprimidas vantagens conquistadas durante os anos de serviço prestados ao Estado e incluídas em seu patrimônio jurídico desses servidores. Isso constitui, segundo ele, uma ao direito adquirido e a coisa julgada material, princípios assentados na Constituição de 88.

Isso ocorre, por exemplo, naquilo que estabelece o artigo 3º, do projeto de lei, no qual são suprimidas dos policiais militares as gratificações de auxílio alimentação, auxílio moradia, auxílio natalidade, auxílio funeral, dentre outras, as quais são percebidas pelos policiais militares pertencentes ao quadro em extinção abrangidos pela Emenda nº 38/2002 regulados na lei n. 10.486/2002, bem como, pelos seus pares de Distrito Federal, Amapá e Roraima.

Outro exemplo está no parágrafo único do artigo 7º., do projeto de lei, que afronta diretamente o artigo 5º - inciso XXXVI da Constituição Federal, que diz: “A lei não prejudicará o direito adquirido, o ato jurídico perfeito e a coisa julgada”. Acontece que ao suprimir conquistas judiciais dos servidores militares, o texto em votação obriga o servidor a abrir mão de conquistas judiciais transitadas em julgado e amealhadas ao longo de sua vida profissional.

Ainda, no artigo 4º, o projeto de lei, considera que as vantagens instituídas pela lei n. 10.486/2002 aos policiais militares dos ex-territórios somente serão estendidas aos servidores ativos, retirando dos inativos a possibilidade de percepção de vantagens em condições de igualdade com os demais integrantes do quadro em extinção da União, o que também viola o princípio da isonomia de tratamento que deve nortear as relações jurídicas entre os cidadãos.

Além de flagrantes inconstitucionalidades o projeto de lei conflita com vários artigos da lei n. 12.249/2010, que regulamenta a emenda 60. Tal emenda deu nova redação ao artigo 89 do ADCT e estabeleceu os critérios para a transposição. Há que se observar que a lei n. 12.249/2010, assegurou direitos e vantagens aos policiais militares e servidores que não podem simplesmente ser ignorados no projeto de lei.
O artigo 86 dessa lei assegura ao servidor todas as conquistas amealhadas ao longo de suas carreiras, inclusive aquelas decorrentes de decisões judiciais e que não podem agora ser extirpadas do mundo jurídico sujeitando os servidores a renunciar a direitos já incorporados no seu patrimônio.

Na verdade, segundo o tenente Luiz Francisco da Costa, a permanecerem os termos do projeto de lei já aprovado na Câmara Federal significa dizer que os optantes pela transposição, abrangidos pela emenda 60, serão considerados verdadeiros párias da União. A sonhada transposição ocorrerá em condições humilhantes e sem os mesmos direitos dos servidores que já compõem o quadro em extinção, além de obriga-los a sujeitar-se a regras discriminatórias.

Leia também:

comentários

COMENTÁRIOS


Avatar de EDVALDO

Postado por EDVALDO em 13/03/2013 às 20:00

concordo com meu amigo apolinario, mas nem um sego nao entendeu o projeto de lei, afronta e humilha todos nos funcionários do estado, que estamos sendo enganados a muitos anos, por isso e por muito mais que eu estou hoje na reserva, muita covardia com funcionários.

186.225.150.42
Avatar de AMÉRICO CASTRO

Postado por AMÉRICO CASTRO em 13/03/2013 às 13:40

O problema BRAZILINO é que o servidor fará "opção". Se ele optar em ir para os quadros federais, essa coisa de direito adquirido não vai valer mesmo não porque será uma ESCOLHA do servidor... enfim enganaram agente

189.9.20.146
Avatar de J.COSTA

Postado por J.COSTA em 12/03/2013 às 21:33

isso é uma vergonha para rondonia ter esses politiqueiros sem moral sem competencia segundo eles nos representa.

177.0.41.153
Avatar de BRAZILINO VIANA

Postado por BRAZILINO VIANA em 12/03/2013 às 17:51

É nisso que, eleger parlamentares ignorantes e analfabetos funcionais. O único que tem conhecimento técnico nessa área é o Moreira Mendes, porém, ele não está nem um pouco preocupado com os servidores que se diz representante.Na verdade o teor dos arts. 5º e 7º do texto aprovado pela câmara federal contém erros e quívocos primários; só os analfabetos funcionais não percebem.A supressão de direitos adquiridos ferem, "estupram" o art. 60, § 4º do Texto Magno, que trata das cláusulas pétreas. Meu caro Luiz Francisco da Costa, a solução é deixar aprovar como está e depois bater à porta do STF. Cá entre nós, não se humilhe, pedindo algo aos senadores do nosso Estado, porque são todos da base do governo, apenas para bater palmas, mas na essência, são todos uns medrosos e incompetentes; eis que só representam os seus próprios interesses,

177.1.255.181
Avatar de JOAO

Postado por JOAO em 12/03/2013 às 17:22

Somente agora este pateta fala isso? Depois de tantas reuniões e declarações favoráveis?

189.75.118.67
Avatar de A..SANTOS

Postado por A..SANTOS em 12/03/2013 às 15:37

verdade presidente,estamos aguardando a nossa transposição via judicial pela emenda 38 espero que não demore...pois esperar algo de politico EM VERDADE VOS DIGO, PARA CONVENCER UM ELEITOR BASTA DIZER O QUE ELE QUER OUVIR, MESMO QUE SEJE UMA GRANDE MENTIRA.....

177.77.192.88
publicidade
POLíTICA | matéria escrita em 27/09/2016 ás 20:04:00

Resenha Política

Robson Oliveira

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 27/09/2016 ás 19:56:00

Banca de Advocacia Renan Maldonado considera reintegração de Delegado mais do que justa

A decisão foi obtida por meio de recurso ao Tribunal de Justiça, o qual concedeu a reintegração imediata do Delegado aos quadros da Polícia Civil.

POLíTICA | matéria escrita em 27/09/2016 ás 17:38:00

Deputado lamenta morte de sargento da PM em Porto Velho

O parlamentar lembrou o tempo em que trabalhou com o policial, a quem se referiu como sendo um servidor esforçado, dedicado e que dava o sangue pela PM de Rondônia.

POLíTICA | matéria escrita em 27/09/2016 ás 17:35:00

Assembleia Legislativa lamenta morte de estudante de Medicina da São Lucas. Jovem era filha do ex-deputado Edésio Martelli

A Mesa Diretora externa solidariedade e dos demais parlamentares com o falecimento de Késia Martelli, e pede a Deus que conforte a família nesse momento de dor.

POLíTICA | matéria escrita em 27/09/2016 ás 17:29:00

Sintero orienta professores estaduais a não assinarem o novo modelo de folha de ponto

Na tentativa de fiscalizar o cumprimento da carga horária dos professores por orientação do Ministério Público, a Seduc acaba infringindo a legislação ...

POLíTICA | matéria escrita em 27/09/2016 ás 16:36:00

Mais um pedido de vista suspende novamente julgamento do recurso de Roberto sobrinho no TRE

O relator do recurso de Roberto Sobrinho (PT), candidato à prefeitura de Porto Velho, juiz Armando Reigota Filho, votou pela inelegibilidade de Roberto. Três juízes anteciparam o voto pelo indeferimento do registro.

GERAL | matéria escrita em 27/09/2016 ás 12:50:00

Um agente do mundo dos malditos

Doutor, professor, astronauta, ou juiz de distrito... Mas, “o pior de todos os analfabetos... É o analfabeto político”

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 27/09/2016 ás 12:47:00

Agravo contra decisão monocrática em matéria penal ou processual penal não segue regras do novo CPC

...referentes à contagem dos prazos em dias úteis e ao estabelecimento de prazo de 15 dias para todos os recursos, com exceção dos embargos de declaração.

GERAL | matéria escrita em 27/09/2016 ás 12:35:00

Estudantes da capital participam de simulado nacional aos moldes do Enem

O sonho de ingressar no Ensino Superior é almejado por muitos estudantes e pode se tornar realidade...

GERAL | matéria escrita em 27/09/2016 ás 12:30:00

RONDÔNIA PELA EDUCAÇÃO: Parceria com Microsoft pode melhorar uso das tecnologias da qualidade do ensino

​A ideia é capacitar professores e utilizar a tecnologia na educação, a fim de tornar as aulas mais atrativas para os educandos e otimizar tempo na aplicação de conteúdos.

POLíTICA | matéria escrita em 27/09/2016 ás 11:55:00

MP obtém indisponibilidade de bens de vereador de Nova Brasilândia

O MP argumenta que Aroldo de Oliveira acumula os cargos de vereador e técnico educacional do Estado, não cumprindo carga horária para a qual é remunerado, causando dano ao erário e enriquecimento ilícito...

POLíTICA | matéria escrita em 27/09/2016 ás 11:24:00

Dr. Neidson concede Medalha do Mérito Legislativo

Sonia Maria Bragado presta serviço comunitário no Corpo de Bombeiros.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 27/09/2016 ás 11:11:00

Ex-chefe de Ciretran é condenada junto com estagiário e despachante

Dupla usou senha da chefe da Ciretran para cometer fraudes. Ela não sabia de nada, mas, por ter fornecido o acesso ao sistema, também foi condenada.

RONDôNIA JURíDICO | matéria escrita em 27/09/2016 ás 11:15:00

Aposentado não tem direito adquirido a regime de custeio de plano de saúde

O relator, ministro Marco Buzzi, afirmou que é garantido ao trabalhador demitido sem justa causa ou ao aposentado que contribuiu para o plano de saúde em decorrência do vínculo empregatício o direito de se manter como beneficiário...

publicidade
publicidade
© Tudo Rondônia 2005-2013 web site jornalístico - todos os direitos reservados
Editor responsável: Rubens Coutinho/ Registro Profissional 192 SRT/RO
Redação e administração: Avenida Calama com Gonçalves Dias, 1118 - Salas 305 e 306 - Bairro Olaria - Porto Velho, Rondônia - CEP 76801-276 MSN/e-mail: tudorondonia@gmail.com