Vanessa Grazziotin critica tentativa de venda de distribuidoras da Eletrobras

Para a parlamentar, foi uma vitória do Senado não votar a urgência o projeto de lei aprovado na Câmara que viabilizaria a venda de seis distribuidoras, duas no Nordeste e quatro na Região Norte, entre elas a Amazonas Energia.

Agência Senado 
Publicada em 09 de agosto de 2018 às 16:36
Vanessa Grazziotin critica tentativa de venda de distribuidoras da Eletrobras

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) destacou o fracasso do governo na tentativa de privatizar a Eletrobras e vender distribuidoras de energia elétrica no Brasil. Na tribuna do Plenário hoje (9), ela afirmou que a reação do Parlamento foi tão grande, que o governo teve de recuar.

— Por que nos Estados Unidos o setor elétrico é cuidado pelo Estado? As usinas são de responsabilidade das Forças Armadas, por serem uma questão da mais extrema sensibilidade. Aqui no Brasil não, elas são entregues. E quem quer comprar? Estatais de outros países — criticou.

Para a parlamentar, foi uma vitória do Senado não votar a urgência o projeto de lei aprovado na Câmara que viabilizaria a venda de seis distribuidoras, duas no Nordeste e quatro na Região Norte, entre elas a Amazonas Energia.

— Impedimos que o governo vendesse nossas empresas de energia. Não permitimos isso. Foi mais uma vitória nossa, pois não se vota um projeto de tamanha relevância social da forma que o governo quer. Privatizar a Amazonas Energia significaria em primeiro lugar aumentar o custo para os consumidores. Em segundo, colocar em risco o programa Luz Para Todos — opinou.

Assentos

Outras duas vitórias recentes do Senado, segundo Vanessa, foram a aprovação do projeto que proíbe as companhias aéreas de cobrar valor adicional para a marcação de assentos em voos operados no Brasil e de outra proposta que pune a divulgação de cenas de estupro, aumenta a pena por estupro coletivo e tipifica o crime de importunação sexual.

Ela fez um apelo ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para que não "engavete" a  proposição relativa às companhias aéreas.

— O senhor está lá para defender o interesse do povo e não de meia dúzia de empresários — avisou a Maia.

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook