Aguardando as providências

É inegável a importância do politico para que haja quem lide com as coisas da politica e, por conseguinte, encontre os caminhos de como tratar atividade pública, mas é preciso que as coisas sejam feitas com seriedade e transparência

Valdemir Caldas
Publicada em 23 de fevereiro de 2021 às 18:31
Aguardando as providências

A Comissão de Ética da Assembleia Legislativa de Rondônia ainda não deu a palavra final sobre o caso envolvendo um dos membros daquela Casa de Leis flagrado em vídeo pela Polícia Federal colocando maços de dinheiro dentro de uma sacola de lixo. Trata-se de episódio grave que não pode, sob qualquer pretexto, acabar esquecido numa dessas gavetas da burocracia oficial, apesar de, em questões dessa natureza, sempre existir alguém disposto a tentar obstar a trajetória dos acontecimentos, achando que todo mundo é idiota. Ledo engano. 

A população está com a paciência saturada com esse tipo de coisa. Da parte da ALE-RO, não se justificaria eventual omissão, tampouco aproveitaria aquela Casa deixar fato de extrema gravidade cair no esquecimento, considerando que o assunto envolve questão da maior relevância politica e moral. Evitar a apuração seria simplesmente passar recibo. Logo, não restará aquele Poder outro caminho senão apurar a situação até as últimas consequências. Levá-lo em banho maria apenas passaria a sociedade a péssima impressão de que o Poder Legislativo estaria alheia aos acontecimentos, o que, em tese, só contribuiria para reduzir ainda mais o conceito de que desfruta junto a opinião pública. E isso seria atirar no próprio pé.

Longe de mim, contudo, pretender apontar o dedo na direção de ninguém, mas é pela sua formação e pela qualificação intrínseca de seus dotes morais que a mulher é virtuosa e se torna merecedora da admiração e do apreço geral como uma verdadeira dama, assim, também, precisa ser o politico. Desgraçadamente, nem sempre a teoria chega à prática na arte de lidar com os assuntos da coisa publica. É por esse motivo (entre outros) que a atividade politica se tornou malvista aos olhos de muitos, que passaram a nivelar o politico por baixo, com os indivíduos de má-fama que se servem desse meio, o que é um erro. É inegável a importância do politico para que haja quem lide com as coisas da politica e, por conseguinte, encontre os caminhos de como tratar atividade pública, mas é preciso que as coisas sejam feitas com seriedade e transparência. Aguardemos, pois, as providências da ALE-RO. 

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook