Festival Palco Giratório divulga programação da última semana de apresentações

Apresentações serão exibidas ao vivo pelo canal do Youtube Sesc Brasil e do Sesc Rondônia até o dia 16 de outubro

Sesc Rondônia
Publicada em 13 de outubro de 2021 às 11:10
Festival Palco Giratório divulga programação da última semana de apresentações

A 23ª edição do Festival Palco Giratório chega ao fim no próximo dia 16 de outubro, totalizando 17 transmissões ao vivo dos espetáculos pelo canal do Youtube Sesc Brasil. Para finalizar a edição digital do projeto em 2021, o Sesc Rondônia divulga a programação completa para semana final de apresentações de grupos rondonienses e também nacionais. 

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DE 11/10 a 16/10

11/10 

Nome:  Meia noite (PE)
Grupo: Orun Santana

Hora: 20h

Sinopse: O espetáculo explora a capoeira como elemento criador e motivador do movimento, construindo um procedimento de uso de imagens/memória do corpo do dançador, dialogando dramaturgicamente a relação pai e filho, mestre e discípulo, sendo o intérprete filho do mestre Meia-noite (mestre de capoeira co-fundador do Centro de Educação e Cultura Daruê Malungo, na periferia do Recife), aspectos da ancestralidade pessoal colocados em evidência, revelando princípios motores e do imaginário poético-político do corpo negro na cena. 


Homem segurando urso de pelúcia

Descrição gerada automaticamente com confiança médiaHomem com os braços para cima

Descrição gerada automaticamente com confiança médiaHomem ao lado de um corpo de água

Descrição gerada automaticamente
12/10 

Nome: Boquinha ....e assim surgiu o mundo - teatro infantojuvenil - RJ
Grupo: Coletivo Preto
Hora: 16h
Sinopse: "Boquinha... E Assim Surgiu O Mundo” une teatro, circo e música para falar sobre o surgimento do mundo segundo diferentes culturas. O espetáculo se passa no sótão da casa do menino João Vicente (Orlando Caldeira), onde ele encontra uma caixa com as pesquisas de seu avô escritor. Através dessas pesquisas, João Vicente e Boquinha, um pequeno ser feito de dobraduras de papel, viajam pelas culturas cristã, africana, chinesa, pela cultura dos índios brasileiros e pela ciência, para entender como o mundo foi criado.

Homem com os braços para cima

Descrição gerada automaticamente com confiança baixaHomem em cima de uma superfície de madeira

Descrição gerada automaticamente com confiança baixaUma imagem contendo pessoa, no interior, segurando, homem

Descrição gerada automaticamente
 

13/10 

 

Nome:  Enquanto a chuva cai (PR)
Grupo: Cia. Fluctissonante
Hora: 16h
Sinopse: Encenada em Português e Libras simultaneamente e voltada a integração do público surdo e ouvinte na plateia, a peça acompanha o encontro e a aproximação de duas crianças órfãs dentro de uma casa em ruínas durante a guerra. A menina se comunica utilizando a Libras e o menino, a Língua Portuguesa. Numa guerra, um amigo é como uma fonte no deserto. A barreira linguística, portanto, não pode ser um empecilho para que os dois personagens se tornem amigos e cúmplices na luta pela sobrevivência. Assim, em delicados jogos de cena, com brincadeiras simples e ternas, a aparente barreira entre os dois é resolvida e a comunicação entre eles acontece.

Uma imagem contendo homem, em pé, olhando, escuro

Descrição gerada automaticamenteHomem com os braços para cima

Descrição gerada automaticamente com confiança médiaImagem digital fictícia de personagem de filme

Descrição gerada automaticamente com confiança baixaHomem em pé em frente a janela

Descrição gerada automaticamente com confiança média
14/10

Nome:  Terreiro Envergado (PB)
Grupo: Coletivo Tanz
Hora: 20h
Sinopse: Terreiro envergado é uma obra construída na relação que estabelece com o público, uma sucessão de pequenos ritos cotidianos, ressignificados no corpo e no lugar, em constante transformação. Inspirado livremente nos ecos das obras do escritor Paraibano José Lins do Rêgo em sua série sobre o ciclo da cana de açúcar. Nesse terreiro "circulam" ambulantes, bêbados, brincantes entre outras figuras místicas que povoam o imaginário popular e que nos convidam a dividir o mesmo espaço, seja palco ou praça para celebrar o encontro. Um verdadeiro caleidoscópio de imagens e sons que se traduzem no corpo atravessado e recortado pela força midiática e memória pessoal dos intérpretes.


Uma imagem contendo pessoa, homem, segurando, andando

Descrição gerada automaticamenteImagem digital fictícia de personagem de filme

Descrição gerada automaticamente com confiança baixaUma imagem contendo homem, pulando, ar, truque

Descrição gerada automaticamente
15/10 

Nome: Ave de Arribação (RO)

Grupo: Cia de Artes Fiasco

Horário: 16h (horário RO)

Sinopse: Ave de arribação é sobre pássaros/pessoas que estão soterradas em lugares de solidão, mas, também de desejo recalcado que emerge da espera de um regresso incerto dos seus entes queridos. Para nós, ovos-filhos, para o Estado, números e super soldados. Revoar, neste caso, é levantar o próprio corpo e a terra ao redor. Qual revoada é possível? 

Local: Exibição no canal do Youtube do Sesc Rondônia: https://www.youtube.com/channel/UCFeHx4wb7NPsdYEb-vFJ9CA

Classificação indicativa: 12 anos

https://sescro.com.br/wp-content/uploads/2021/09/IMG_2070-1024x683.jpg

Nome:  Ícaro (RS)
Grupo:  Luciano Mallmann (LM PRODUCOES)

Hora: 20h

Sinopse: ÍCARO é acima de tudo um espetáculo sobre a diversidade humana. Em cena um único ator e histórias que abordam temas universais, como relacionamentos entre pais e filhos, resiliência, relações amorosas, suicídio, preconceito, gravidez e maternidade. O ponto em comum: todas são depoimentos ficcionais de pessoas cadeirantes. Dramas que se tornaram espetáculo pelas mãos do gaúcho Luciano Mallmann, que estreia como dramaturgo e interpreta todas as personagens.  A inspiração partiu das próprias experiências do autor e de pessoas que conheceu depois que passou a usar cadeira de rodas, quando sofreu um acidente com acrobacia aérea de circo em 2004.



16/10 

Nome:  Salão (BA)
Grupo: Casa 4
Hora: 20h

Sinopse: Amor, breguice e viadagem conduzem o 'dois pra lá, dois pra cá' de Salão, primeiro espetáculo do coletivo Casa 4. Em cena, busca-se repensar os estereótipos de gênero que tradicionalmente envolvem as danças de salão e excluem outras possibilidades de dançar a dois.

Uma imagem contendo pessoa, luz, escuro, em pé

Descrição gerada automaticamentePessoas posando para foto em local escuro

Descrição gerada automaticamenteUma imagem contendo pessoa, segurando, jovem, homem

Descrição gerada automaticamenteImagem em preto e branco de homem com a mão na boca

Descrição gerada automaticamente com confiança baixa
SOBRE O PALCO GIRATÓRIO

Reconhecido no cenário cultural brasileiro como um importante projeto de difusão e intercâmbio das artes cênicas desde 1998, o Palco Giratório intensifica a formação de plateias a partir da circulação de espetáculos dos mais variados gêneros e promove a troca de experiências por meio de uma vasta programação.  Este ano, artistas e públicos de diferentes regiões do País estarão conectados em salas virtuais para dialogar sobre essa história. A realização do Palco Giratório neste formato digital demonstra a força do projeto como uma política inovadora e pluralista de incentivo às artes cênicas, profundamente impactadas pela pandemia no Brasil. Neste ano, mesmo reconhecendo a perda do valor presencial das ações, a expectativa é conquistar um número maior de espectadores a partir da ampliação de acesso gerada pela transmissão via internet.   

Serviço: Sesc anuncia programação para o Festival Palco Giratório 2021

Data: 30 de setembro a 16 de outubro

Programação: https://sescro.com.br/sesc-anuncia-programacao-para-o-festival-palco-giratorio-2021/

Exibição - YouTube do Sesc Brasil -  https://www.youtube.com/user/SescBrasil 

Acompanhe as ações do Sesc Rondônia nas redes

Na Web: https://sescro.com.br/

No Instagram: @sesc_ro

No Facebook: @sescrondonia

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook