Fiscalização do Ipem impede comercialização de raquetes elétricas sem certificação

Produtos não apresentaram certificação exigida de acordo com a Portaria 371/2015

Alexandre Almeida Fotos: Alexandre Almeida Secom - Governo de Rondônia
Publicada em 08 de junho de 2021 às 11:42
Fiscalização do Ipem impede comercialização de raquetes elétricas sem certificação

Legislação exige a presença do selo do Inmetro em produtos

O Governo de Rondônia, por meio do Instituto de Pesos e Medidas de Rondônia (Ipem), impediu a comercialização de raquetes elétricas em Ji-Paraná. Durante a ação, pelo menos 13 produtos estavam sem certificação compulsória, de acordo com o que é estabelecido pela Portaria 371/2015 do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro).

A atividade do Ipem tem o intuito de evitar que o consumidor seja lesado no ato da compra de produtos em estabelecimentos comerciais por todo o Estado. “Como não possuem certificação, elas não apresentam confiabilidade e segurança para venda no comércio”, destacou o metrologista, Igor Argento

De acordo com o presidente do Ipem, Aziz Rahal Neto, é importante que o consumidor confira se a mercadoria possui selo de conformidade do Inmetro. “A exibição do selo é a garantia de que o produto foi identificado e que cumpre todas as normas exigidas. Isso confere segurança e saúde ao consumidor e não o coloca em risco quanto à compra de itens não certificados. Outra orientação é que sempre deve ser exigida a nota fiscal do produto”, explicou.

As fiscalizações do Ipem cumprem todos os requisitos de segurança contra a covid-19, com as equipes mantendo o distanciamento necessário, utilizando máscaras de proteção e álcool gel. O consumidor que encontrar ou suspeitar de alguma irregularidade, pode informar à Ouvidoria do Ipem, pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone 0800 647 7277.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook