Homem denuncia à polícia funcionários da Havan por discriminação racial

Vítima tem 39 anos, é negra e mora no bairro 5º BEC

Folha do Sul
Publicada em 29 de junho de 2020 às 20:34
Homem denuncia à polícia funcionários da Havan por discriminação racial

Vilhena, Rondônia - Na noite de ontem, um homem de 39 anos, morador do bairro 5º BEC, em Vilhena, registrou queixa na Polícia Civil contra funcionários da loja de departamentos Havan, acusando-os de racismo, preconceito e discriminação.
 
Ao registrar a ocorrência, o denunciante, que é negro, disse que havia ido à loja escolher roupas para presentear o pai. Quando estava olhando as peças, o cliente disse ter percebido que os empregados do estabelecimento, que tem câmeras de monitoramento, estariam lhe vigiando.
 
Depois de separar e pagar as roupas, o autor da denúncia estava de saída, quando percebeu que continuava sendo vigiado e resolveu questionar a atitude dos funcionários. Um deles teria dito que quando o homem esteve na Havan, em outras ocasiões, ocorreram “problemas”, sem especificar do que se tratava.
 
Na queixa, o denunciante disse os funcionários teriam lhe monitorado por causa da cor de sua pele. Relatou também que se sentiu constrangido com a desconfiança dos denunciados de que ele estaria querendo furtar alguma coisa na loja. Por isso, registrou o BO por discriminação racial.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook