Lula, Temer, Renan, Jucá, Sarney e Aécio, todos são farinha do mesmo saco

O Brasil vive uma tremenda crise de caráter, com suas principais lideranças políticas envolvidas até os cabelos da cabeça em denúncias de corrupção.

Valdemir Caldas
Publicada em 19 de maio de 2017 às 11:18

O Brasil vive uma tremenda crise de caráter, com suas principais lideranças políticas envolvidas até os cabelos da cabeça em denúncias de corrupção. E agora, o que fazer quando aqueles que deveriam nos representar com exemplar dignidade, buscando assegurar na vida pública o predomínio dos valores éticos perenes, simplesmente resolveram enveredar pelos caminhos sinuosos da mesquinhez e da pequenez, com condutas e linguagens próprias de autênticos mafiosos?

O clima que temos hoje, no país, é o retrato do processo de degeneração politica. Não há mais lideranças verdadeiras e capazes de restituir à Nação a tranquilidade e a confiança no futuro. É cada vez mais crescente o número daqueles que descreem nos partidos e nos políticos, cuja maioria, irresponsavelmente, força o curso da sua própria destruição.

Lula, Temer, Dilma, Renan, Jucá, Sarney e Aécio, todos são farinha podre do mesmo saco. Não há ninguém que se destaque como um ponto de referência para mostrar caminhos ao povo. Alguém que se destaque pela sua dignidade, pelos seus méritos, pelo seu espírito público, pelas suas virtudes ou pelo seu trabalho em proveito da sociedade, principalmente dos segmentos mais desvalidos, cada vez mais dependestes do poder público.

A situação pela qual atravessa o nosso país é grave e requer profundas reflexões, pois uma Nação sem lideranças políticas é como um rebanho sem pastores, exposto a lobos famintos. Precisamos corrigir essa realidade deplorável, garantindo a sociedade contra a degradação do poder político e obrigando-o a conservar-se à altura do caráter deste país.

Estamo-nos aproximando de novas eleições. Vamos escolher presidente da República, Senador e Deputados Federal e Estadual. Muitos dos que hoje fazem parte da paisagem diária em que se desenrolam nossas vidas são acusados de delitos da mais variada ordem. Não se esqueça de que vivemos num país democrático e que só o pleno exercício da cidadania resolverá nossas crises.

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook