Mídias, Fake News e Eleições: Como Votar Certo?

Este Programa reúne universitários de todo o País, sob indicação dos Parlamentares, proporcionando aos estudantes uma experiência prática e atuante do Processo Legislativo

Danilo Morais
Publicada em 02 de fevereiro de 2024 às 14:44
Mídias, Fake News e Eleições: Como Votar Certo?

Turma Maio/2018 do Estágio Visita na Rampa da Câmara Federal

Em Maio de 2018 tive uma oportunidade ímpar na minha carreira acadêmica: participei do Programa Estágio-Visita da Câmara dos Deputados em Brasília/DF.

Este Programa reúne universitários de todo o País, sob indicação dos Parlamentares, proporcionando aos estudantes uma experiência prática e atuante do Processo Legislativo através de simulações, visita a CPIs, além da possibilidade de acompanhar de perto a rotina dos Deputados Federais durante seus processos de tomada de decisões.

Bom, eu era o único acadêmico de um curso da área de Tecnologia da Informação entre tantos do ramo de Direito, Relações Públicas, Ciências Políticas, Serviço Social, Gestão Pública, entre outros. De fato uma miscelânea de futuros profissionais que trazem a nova cara da política brasileira, dentro de suas regionalidades. Um ponto em comum? A curiosidade em desbravar o, até então, desconhecido poder legislativo.

Fiz amizade com diversas pessoas de, praticamente, todos os Estados do Brasil. Muitos têm contato comigo até hoje através das mídias sociais e, muitos se engajaram na carreira política, outros se dedicaram à família, alguns tornaram-se influencers, outros, como eu, seguem a vida acadêmica através das pesquisas e publicações científicas.

Apesar de me sentir um peixe fora d’água, o tema daquela semana do Estágio (Mídias, Fake News e Eleições), me parecia muito atrativo pois se conectava à minha linha de pesquisa, no contexto o acadêmico: Mídias Sociais.

 

Sala de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI)

Quando falamos de Redes Sociais Digitais, visualizamos um mundo totalmente interativo, repleto de laços, interações e interconexões tão próximo das pessoas que cabe na palma da mão (através das tecnologias móveis e touchscreen). Este universo digital é um ambiente de compartilhamento do pensar, sentir, ser…

Através da internet, agora partindo para um debate mais político e não tecnológico, nos esbarramos com diversos usuários que influenciam nosso pensar, consumir e agir: figuras públicas, artistas, políticos, atletas, etc.

Para estas pessoas, a exposição da vida pessoal é fator importante para a construção de uma reputação, um legado.

 

Apresentação do Infográfico sobre Mídias, Fake News e Eleições

Basta um compartilhamento, uma postagem, qualquer vestígio de interação e então o mundo inteiro passa a visualizar o conteúdo publicado, aderir a um modo de pensar, seguir um estilo, manifestar-se coletivamente… Boom! Milhões de views (visualizações), likes (curtidas), dislikes (rejeições)… enfim, o ser humano é, virtualmente, influente e influenciável.

E, se estes influenciadores, por algum descuido, mostram uma opinião divergente a de seus seguidores e admiradores, estão fadados à cultura do cancelamento. A sociedade virtual não perdoa.

Assim, sabemos o quanto as Mídias, a internet e as Redes Sociais interferem na vida das pessoas. Agora pretendo afunilar um pouco o debate, especificando a importância da minimização das Fake News durante o período eleitoral.

Primeiramente, vamos compreender o que são Fake News? Para Eugênio Bucci, Professor Titular da Escola de Comunicações e Artes da USP: “Fake News é a falsificação da forma notícia. Parece ser uma notícia jornalística, mas não é.”

Nos últimos anos, as eleições tem sido palco para a propagação de Fake News. E isto afeta a opinião popular que, fragilizada pela influência virtual, muitas vezes anseia por mudanças políticas, sejam elas a nível municipal, estadual ou federal.

Naquele embate de candidatos que se alfinetam e querem puxar o tapete uns dos outros, muitas vezes não nos atentamos aos projetos de governo, propostas políticas e, principalmente, à qualificação daqueles que nos representarão na próxima gestão.

 

Grupo de Trabalho

É importante se questionar se, realmente, essas pessoas estão aptas a assumirem um posto tão importante para a sociedade? Será que estamos votando por competência ou por popularidade? Os políticos, já eleitos, tem feito a diferença?

É importante avaliar o histórico de vida pública, casos de corrupção, nível de influência social, vida acadêmica, postura… São vários os fatores aos quais cada um de nós, cidadãos, devemos levar em consideração antes de ir, nestas Mídias Sociais, compartilhar uma Fake News, propagando informação falsa e que pode acabar, totalmente, com uma carreira pública apenas ao toque na tela de um smartphone.

O respeito deve ser, diariamente, colocado em prática, ou seja: não devemos compartilhar notícias sem antes investigarmos a veracidade das informações.

 

Recepção dos Universitários com a aula inicial

Não estou querendo dizer aos leitores que se tornem puxa-sacos ou bajuladores dos políticos, mas busquem conhecer mais a vida pública dos candidatos, não se deixem influenciar por tudo o que se compartilha na internet. Tenham e alimentem uma opinião política própria, autêntica… O pensar político deve ser apartidário.

Os recursos estão acessíveis: dispositivos, smartphones, rede móvel, internet, mídias sociais e plataformas digitais. Use a tecnologia de maneira coerente, pois o poder está em nossas mãos e cabe a cada um de nós sermos agentes e atores ativos no processo de eleição.

Eu já estou me preparando para as próximas eleições, e você?

 

SOBRE O AUTOR:

Danilo Morais da Silva é Pós-graduando em Gestão da Comunicação Digital e Mídias Sociais pela Universidade Anhembi Morumbi, é especialista em Sistemas de Informação pela Faculdade Cidade Verde, especialista em Gestão da Tecnologia da Informação e Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas pelo Centro Universitário da Grande Dourados (UNIGRAN).

Atua na Superintendência Municipal de Tecnologia da Informação, Comunicação e Pesquisa da Municipalidade de Porto Velho/RO, com mais de 15 anos de carreira.

Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/7159986007035372

E-mail: [email protected]

 

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    Jaíra Victor 02/02/2024

    O Estágio visita foi de fato uma experiência ímpar. Quanto ao artigo do Danilo está perfeito, relatou e pontuou a rotina dos parlamentares e um tema o qual foi debatido durante o estágio "fake news" e a importância do combate às informações inverídicas. Parabéns amigo.

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

Eu votaria na Fátima Cleide

Eu votaria na Fátima Cleide

Repito: não houve convenções dos partidos e as campanhas eleitorais nem começaram. Tomara que ela seja indicada para ser a nossa prefeita. Já tem meu voto