Por que Rondônia é da direita?

Será que esses rondonienses são o que chamamos “pobres de direita”?

Fonte: Professor Nazareno - Publicada em 09 de julho de 2024 às 14:36

Por que Rondônia é da direita?

Rondônia, ou Roubônia para os mais íntimos, é um dos estados mais pobres e insignificantes da federação. Tem em 2024 pouco mais de 1,5 milhão de habitantes, ou seja, apenas 0,7 por cento da população total do país. Seu PIB é também minúsculo e baixíssimo: representa tão somente 0,6% do total nacional. Esses números ridículos contrastam com a visão otimista de muitos de seus habitantes. “Somos uma potência na agropecuária com não sei quantas cabeças de gado”, dizem os ufanistas. “Produzimos muita energia boa e barata que daria para abastecer o Brasil inteiro”, afirmam outros sonhadores. “Nossos peixes, nosso café, nossa produção agrícola sustentariam o mundo” acreditam ainda muitos dos rondonienses e também os vários “rondonienses de coração”. Rondônia não só é pobre como também só sobrevive hoje por causa do governo federal.

Porém, Rondônia é praticamente toda bolsonarista e quase sempre só vota em candidatos da direita e também da extrema-direita. Nas últimas eleições presidenciais, por exemplo, o candidato Jair Bolsonaro teve mais de 70% dos votos válidos no estado enquanto Lula não chegou a 30%. Em Rondônia, assim como em muitos outros estados do país, existe fome, miséria, desemprego, violência e inúmeros outros problemas sociais. Só que, nesses outros estados existem parcelas de eleitores que também optam em votar nas esquerdas. O Nordeste é um exemplo disso. De um modo geral, o eleitor rondoniense é “coxinha”, é reacionário, é direitista, é conservador. Embora em muitos casos ele tenha somente a miséria, a fome, a desesperança e a desgraça para conservar. A NASA tinha era que vir a Rondônia só para estudar esse comportamento político e social de sua agente.

A suja e imunda capital do estado é uma pocilga a céu aberto. Sem redes de esgotos, sem água tratada e também sem saneamento básico, a cidade é considerada a latrina do Brasil. Porto Velho nunca elegeu um único prefeito nascido no município. Dos mais de 50 administradores que teve, entre eleitos e nomeados, todos eles são de fora. E pior: raríssimos deles militavam na esquerda, com exceção de apenas um, que era do PT. Porto Velho não tem porto rampeado no rio Madeira. Não tem hospital de pronto-socorro. Não tem qualidade de vida. Mas parte da classe política, acostumada a surrupiar os poucos recursos públicos, deita e rola. Recentemente foram descobertas diárias para os deputados estaduais visitarem o exterior. Mais de 400 mil reais dos pobres contribuintes foram usados para eles visitarem do Japão à Bolívia. E quase todo mundo já se esqueceu do fato.

Em Rondônia, estranhamente, povo e políticos vivem numa eterna e surreal lua de mel. Nestas longes terras, senador da República, da extrema-direita, claro, legisla para aumentar ainda mais a destruição e o desmatamento da floresta Amazônica e é aplaudido por todos. Já alguns deputados federais, todos da extrema-direita reacionária e heróis desse povão meio acéfalo, fazem Menção de Repúdio a shows de cantores internacionais lá no Rio de Janeiro e são apoiados pela maioria dessa incauta população. E todos eles, juntinhos e unidos, exigem a reestruturação da BR-319, uma estrada antiambiental que decretará em pouco tempo o fim de toda a Amazônia. A direita está presente em todas os recantos do estado. Se em Porto Velho a administração municipal tem a seu favor “somente” todos os 21 vereadores da Câmara Municipal, imagine-se nas pequenas cidades do interior. Será que esses rondonienses são o que chamamos “pobres de direita”?

 

*Foi Professor em Porto Velho.

Por que Rondônia é da direita?

Será que esses rondonienses são o que chamamos “pobres de direita”?

Professor Nazareno
Publicada em 09 de julho de 2024 às 14:36
Por que Rondônia é da direita?

Rondônia, ou Roubônia para os mais íntimos, é um dos estados mais pobres e insignificantes da federação. Tem em 2024 pouco mais de 1,5 milhão de habitantes, ou seja, apenas 0,7 por cento da população total do país. Seu PIB é também minúsculo e baixíssimo: representa tão somente 0,6% do total nacional. Esses números ridículos contrastam com a visão otimista de muitos de seus habitantes. “Somos uma potência na agropecuária com não sei quantas cabeças de gado”, dizem os ufanistas. “Produzimos muita energia boa e barata que daria para abastecer o Brasil inteiro”, afirmam outros sonhadores. “Nossos peixes, nosso café, nossa produção agrícola sustentariam o mundo” acreditam ainda muitos dos rondonienses e também os vários “rondonienses de coração”. Rondônia não só é pobre como também só sobrevive hoje por causa do governo federal.

Porém, Rondônia é praticamente toda bolsonarista e quase sempre só vota em candidatos da direita e também da extrema-direita. Nas últimas eleições presidenciais, por exemplo, o candidato Jair Bolsonaro teve mais de 70% dos votos válidos no estado enquanto Lula não chegou a 30%. Em Rondônia, assim como em muitos outros estados do país, existe fome, miséria, desemprego, violência e inúmeros outros problemas sociais. Só que, nesses outros estados existem parcelas de eleitores que também optam em votar nas esquerdas. O Nordeste é um exemplo disso. De um modo geral, o eleitor rondoniense é “coxinha”, é reacionário, é direitista, é conservador. Embora em muitos casos ele tenha somente a miséria, a fome, a desesperança e a desgraça para conservar. A NASA tinha era que vir a Rondônia só para estudar esse comportamento político e social de sua agente.

A suja e imunda capital do estado é uma pocilga a céu aberto. Sem redes de esgotos, sem água tratada e também sem saneamento básico, a cidade é considerada a latrina do Brasil. Porto Velho nunca elegeu um único prefeito nascido no município. Dos mais de 50 administradores que teve, entre eleitos e nomeados, todos eles são de fora. E pior: raríssimos deles militavam na esquerda, com exceção de apenas um, que era do PT. Porto Velho não tem porto rampeado no rio Madeira. Não tem hospital de pronto-socorro. Não tem qualidade de vida. Mas parte da classe política, acostumada a surrupiar os poucos recursos públicos, deita e rola. Recentemente foram descobertas diárias para os deputados estaduais visitarem o exterior. Mais de 400 mil reais dos pobres contribuintes foram usados para eles visitarem do Japão à Bolívia. E quase todo mundo já se esqueceu do fato.

Em Rondônia, estranhamente, povo e políticos vivem numa eterna e surreal lua de mel. Nestas longes terras, senador da República, da extrema-direita, claro, legisla para aumentar ainda mais a destruição e o desmatamento da floresta Amazônica e é aplaudido por todos. Já alguns deputados federais, todos da extrema-direita reacionária e heróis desse povão meio acéfalo, fazem Menção de Repúdio a shows de cantores internacionais lá no Rio de Janeiro e são apoiados pela maioria dessa incauta população. E todos eles, juntinhos e unidos, exigem a reestruturação da BR-319, uma estrada antiambiental que decretará em pouco tempo o fim de toda a Amazônia. A direita está presente em todas os recantos do estado. Se em Porto Velho a administração municipal tem a seu favor “somente” todos os 21 vereadores da Câmara Municipal, imagine-se nas pequenas cidades do interior. Será que esses rondonienses são o que chamamos “pobres de direita”?

 

*Foi Professor em Porto Velho.

Comentários

  • 1
    image
    Pinókio 12/07/2024

    É por isso que continuo defendendo meu mito e suas joias rsrs

  • 2
    image
    Carlson Lima 10/07/2024

    Porque é fácil manobrar um povo fraco de conhecimento formal. A direita é tudo que o Carlos falou acima.

  • 3
    image
    edgard alves feitosa 10/07/2024

    Leonardo Mascarenhas, tudo indica que Vc também está na mesma situação.....

  • 4
    image
    Carlos 10/07/2024

    A Direita tem como ideal o Estado Mínimo, onde tudo que for possível seja gerido pela iniciativa privada, com dramáticas reduções nos impostos bem como o corte nas contas públicas. Mas mostre um deputado estadual da direita ou extrema-direita rondoniense que abriu mão de suas regalias e privilégios? Que propôs o corte profundo nas verbas de gabinete e no elevado números de assessores em cargo de livre nomeação? Que tenham proposto a redução de seus salários ou privatização de seus serviços? Que tenham bancada de seus bolsos as viagens que os enriquecem com gordas diárias, isso na era da tecnologia, onde reuniões podem ser feitas por vídeo conferência. Enfim, o morador de Rondônia é apenas um desavisado conservador, crente, cego e iludido.

  • 5
    image
    Leonardo Mascarenhas 10/07/2024

    O Colunista Nazareno escreveu: "De um modo geral, o eleitor rondoniense é “coxinha”, é reacionário, é direitista, é conservador." Foi por isso que você ficou tão zangado, comentarista E. A. Feitosa ? Procure não ler a coluna do Nazareno em horário de trabalho. Um Técnico Judiciário certamente tem a mesa repleta de tarefas a cumprir...

  • 6
    image
    José Antônio Borja 10/07/2024

    O ilustre comentarista Evald é um exemplo clássico dos rondonienses desinformados e descerebrados, como esclareceu o Professor Nazareno.

  • 7
    image
    edgard alves feitosa 10/07/2024

    Professor, 1 - Vc. escreveu: "A NASA tinha era que vir a Rondônia só para estudar esse comportamento político e social de sua agente (sic)" . Não sabia que a NASA (National Aeronautics and Space Administration) estudava comportamento politico e social de sua "agente"; 2 - Políticos, sejam de direita ou de esquerda, vivem NABABESCAMENTE com dinheiro PÚBLICO; o Exmo. Ministro do STF viajou apenas para ver o final da Liga de Campeões às expensas públicas; lula viaja mundo afora com um séquito de AULICOS pagos com dinheiro público; 3 - "sem água tratada....sem rede de esgotos....sem saneamento básico".....ora, ora....qual a cidade ou estado do Brasil que possa responder afirmativamente a esta questão?????? 4 - onde está lula....Marina....a esquerda quando o Pantanal é consumido pelo fogo......índios continuam contaminados pelo mercúrio e suas terras invadidas......a dengue assolando o País.....5 - "pobres de direita", .......por acaso os "pobres de esquerda são ricos" (PARADOXAL)......6 - "A toda ação, corresponde uma reação"....diz uma lei física, portanto, existindo uma "direita reacionária" sempre existirá uma "esquerda extremista".....lula e a esquerda venceu as eleições, mas estão de JOELHOS PARA O CENTRÃO......mesma situação ocorrerá na França, onde a esquerda não conseguirá governar absolutista........

  • 8
    image
    Evald 09/07/2024

    Rondônia é um Estado pujante com povo trabalhador! Por isso a maioria é conservadora e de direita pois os esquerdistas como o Estado do Maranhão governado por tipos como Dino, Sarney e outros tiveram tantas oportunidades de tirar aquele povo da miséria mas continuam lá vivendo de bolsa isso, bolsa aquilo. E é por isso que os pobres lá votam na esquerda.

Envie seu Comentário

 
NetBet

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook