Calamidade: Sintero critica flexibilização de decreto

Na contramão da maioria dos Estados brasileiros, Governador Marcos Rocha flexibiliza Decreto de calamidade pública, diz o sindicato.

SINTERO
Publicada em 26 de março de 2020 às 18:19
Calamidade: Sintero critica flexibilização de decreto

O governador de Rondônia, Coronel Marcos Rocha (PSL), anunciou nesta quarta-feira (25/03), que está acrescentando dispositivos ao Decreto nº 24.887/2020, que determina Estado de Calamidade Pública em Rondônia, para garantir que parte do comércio seja aberto. A medida foi anunciada após pronunciamento em rede nacional do presidente Jair Bolsonaro, que diminuiu a gravidade da pandemia e pediu o fim das medidas de isolamento.

A maioria dos chefes estaduais do país decidiu manter as regras de isolamentos. Entretanto, o governador de Rondônia afirma que segue alinhado com o presidente.

Entre os serviços que voltarão a funcionar estão: restaurantes da beira da estrada, borracharias e empresas de serviços de manutenção, hotéis, lojas de construção civil, funerárias, escritórios de contabilidade, lojas de materiais de construção, lojas de agronegócio, entre outras.

O Poder Executivo Estadual afirmou que as aulas continuarão suspensas, uma vez que as crianças são consideradas alvos fáceis para contrair e transmitir o Coronavírus.

Durante o pronunciamento, Marcos Rocha disse ainda que irá rever as medidas na próxima semana, quando o decreto de Calamidade Pública cumpre o prazo determinado. Segundo ele, as regras podem ser amenizadas ou se tornarem mais rígidas a depender do cenário local.

O Sintero manifesta preocupação diante de tais determinações, pois as medidas de isolamento são essenciais para a não proliferação do vírus e preservação de vidas. Ainda que Rondônia possuam apenas 5 casos confirmados, o que significa que tais medidas estavam apresentando resultados satisfatórios, o Governador de Rondônia ao flexibilizar o Decreto de Calamidade Pública está contrariando as recomendações da Organização Mundial da Saúde e demais orientações de especialistas em saúde pública nacional e internacionalmente "e, assim, menosprezando os efeitos da pandemia".

"Neste momento, Rondônia espera de seu governante bom senso e equilíbrio. Desta forma, quanto antes superarmos essa situação, logo voltaremos a nossa normalidade. Agora é hora de proteger a população", alerta o sindicato. 

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    petista 26/03/2020

    DEVERIAM LIBERAR DA QUARENTENA OS VELHOS ,OS FILHOS E OS PAIS BOLSOMÍNIOS, BEM COMO ABANCADA EVANGÉLICA SE DER CERTO ENTÃO LIBERA PARA TODOS.

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook