Feminicídio: 1º Tribunal do Júri de Porto Velho julga nesta quinta filho acusado de matar a mãe pelas costas

A vítima chamava a atenção sobre a sujeira do quarto do réu e, por isso, pediu que ele promovesse a limpeza. Porém, Daniel Gomes indignado pela ordem, esfaqueou as costas de sua mãe no momento em que ela lavava louças.

Assessoria de Comunicação Institucional
Publicada em 14 de março de 2019 às 06:56
Feminicídio: 1º Tribunal do Júri de Porto Velho julga nesta quinta filho acusado de matar a mãe pelas costas

Nesta quinta-feira, 14, o 1º Tribunal do Júri da Comarca de Porto Velho-RO, por meio do Conselho de Sentença (jurados), julga o réu Daniel Gomes da Silva. Ele é acusado de, traiçoeiramente, matar a sua genitora Janete Clarice da Silva Costa com uma facada nas costas. O crime aconteceu na Rua Transamazônica, Bairro Cuniã, em Porto Velho, no dia 14 de janeiro de 2018. O julgamento inicia às 8h30min.

Segundo a sentença de pronúncia, proferida pelo juiz Pedro Silas Carvalho, no dia do crime houve uma discussão entre a vítima e o acusado. A vítima chamava a atenção sobre a sujeira do quarto do réu e, por isso, pediu que ele promovesse a limpeza. Porém, Daniel Gomes indignado pela ordem, esfaqueou as costas de sua mãe no momento em que ela lavava louças.

O Ministério Público Estadual, que ofereceu a denúncia criminal, pugnou pela pronúncia do réu por entender estarem “provadas a materialidade delitiva e a existência de indícios de autoria do crime” contra o acusado. “As qualificadoras do crime apontadas na denúncia de motivo fútil, mediante surpresa e por razões do sexo (feminicídio) têm apoio nos informes indiciários e na própria versão do acusado”. Por isso, “é o Conselho de Sentença (jurados) quem deve emitir juízo de valor sobre a manutenção ou exclusão” das qualificadoras, ou seja, são elas que alteram o patamar da pena criminal.

Processo Crime n. 0003972-14.2018.8.22.0501.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook