Polícia Federal deflagra 2ª fase da operação Illusio visando bloqueio de patrimônio do principal investigado

Os envolvidos devem responder pelos crimes de estelionato, invasão de terra, incêndio, desmatamento e associação criminosa

Assessoria/Polícia Federal em Rondônia/RO
Publicada em 11 de junho de 2021 às 10:00
Polícia Federal deflagra 2ª fase da operação Illusio visando bloqueio de patrimônio do principal investigado

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (11), a 2º fase da “Operação Illusio", com objetivo de promover a descapitalização do patrimônio de organização criminosa voltada à prática de crimes de incêndio, desmatamento e invasão em áreas da União.

A PF cumpre mandado de busca e apreensão em Ji-Paraná/RO com sequestro de veículos e valores existentes nas contas bancárias e aplicações financeiras, incluindo investimento em ações.

A polícia explica que recebeu informações de incêndio de grandes proporções na Reserva do Assentamento Margarida Alves, em Nova União (RO). Ao chegar no local, foi confirmado a ocorrência de queimadas, desmatamento e invasão de terras.

Os policiais identificaram a liderança do grupo invasor, além da presença de um advogado apontado como o responsável por dar o aval à invasão. O grupo é suspeito de incendiar, desmatar e invadir a reserva. Os envolvidos devem responder pelos crimes de estelionato, invasão de terra, incêndio, desmatamento e associação criminosa.

O nome da operação está relacionado a ilusão, gerada no grupo invasor que acreditou nas palavras dos investigados de que os lotes adquiridos seriam regularizados.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook