Rosangela Donadon nunca correu risco de perder a vaga conquistada na última eleição para deputada estadual

Dessa forma, em nenhum momento o mandato ocorreu ou ocorrerá o risco de ser atingido pelo computo dos votos de qualquer candidato que teve ou ainda terá seu registro deferido por decisão futura do TSE.

Assessoria
Publicada em 08 de novembro de 2018 às 09:49
Rosangela Donadon nunca correu risco de perder a vaga conquistada na última eleição para deputada estadual

O sistema político partidário vigente no Brasil, estabelece o cálculo do quociente eleitoral pela média. Dos sete deputados que conseguiram a titularidade pelo referido cálculo, a vaga do PDT se reservou a uma única parlamentar, por não ter feito coligação com outros partidos e em razão de ter obtido a maior votação deste partido para o cargo pleiteado, sendo assim, absoluta e reservada a Deputada Rosangela Donadon que obteve 9.053 votos, o PDT obteve nessas eleições a sexta maior média com 29.033 pontos, ficando assim a coligação PMN, PSC, e PCdoB para trás, com 27.500 pontos.

O deputado que alcançou a última média foi Jean Mendonça, com a pontuação de 27.396.

Posteriormente, com o deferimento do registro pelo TSE do candidato pertencente à coligação PMN, PSC e PCdoB, Geraldo de Rondônia alcançou a última maior média [sétima vaga por média], com 27.500 pontos. A mudança pela última cadeira [Geraldo por Jean Mendonça], no entanto, ainda precisa ser efetivada pelo TRE, por meio de nova totalização dos votos.

Assim, os votos do candidato Dr.Luiz Ferrari, ao contrário do afirmado pela reportagem em referência, caso fossem contabilizados para sua coligação, não teria lógica baseada em cálculos e somatórias referentes a esta matéria, de afetar o mandato da Deputada Rosangela Donadon, por simples questão matemática, seria ilógico o partido PDT perder esta vaga.

Somente a título de exemplo, caso os 7.073 votos obtidos pelo Dr.Luiz Ferrari fossem contabilizados para sua coligação, a mesma alcançaria apenas 28.536 pontos, ou seja, média abaixo daquela obtida por Rosangela Donadon [29.033].

Dessa forma, em nenhum momento o mandato ocorreu ou ocorrerá o risco de ser atingido pelo computo dos votos de qualquer candidato que teve ou ainda terá seu registro deferido por decisão futura do TSE.

A assessoria da Deputada Rosangela Donadon informa, também, que, lamenta a publicação e propagação de matérias e notícias falsas que visam de alguma forma, colocar o eleitor a questionar o processo eleitoral e a candidata ao qual depositaram o seu carinho e confiança, ao ser questionada sobre a matéria em questão a deputada disse ainda que trabalhará incansavelmente na assembléia legislativa por estes 4 anos a ela conferidos nas eleições de 2018, representando, de forma dinâmica e eficiente o estado de Rondônia, em especial, ao cone sul.

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

A Praça dos Horrores

A Praça dos Horrores

A “praça” não tem uma só muda de seringueira para dar mais ênfase ao lúgubre “monumento”. Alguns bancos feios, tortos e sem graça tentam inutilmente dar melhor aparência ao lugar. O triste boneco com aspecto de “papangu” segura um tronco de pau seco e está lá a assombrar crianças indefesas e pessoas desavisadas.

Hildon – quase dois anos e nada

Hildon – quase dois anos e nada

São quase dois anos de uma administração que até agora não conseguiu definir rumos e perde-se na indecisão. Não avança. Em vez disso, retrocede. E o prefeito, com todo o respeito, parece completamente perdido, ora fala demais, ora simplesmente parece que não sabe o que está falando.