Ao prender quadrilha que roubava motos, polícia descobre fornecedor de armas

Revólver apreendido em prostíbulo indica suspeito de praticar assaltos em Vilhena

Fonte: Folha do Sul
Publicada em 30 de novembro de 2019 às 12:34
Ao prender quadrilha que roubava motos, polícia descobre fornecedor de armas

Na madrugada deste sábado, 30, a Polícia Militar prendeu três pessoas envolvidas no roubo de motos em Vilhena. Este tipo de veículo tem sido alvo de freqüentes ataques de bandidos na cidade.
 
A ação começou quando a guarnição da PM que estava de plantão recebeu a informação de a quadrilha iria “atravessar” duas motocicletas furtadas, e flagrou um rapaz abastecendo uma Honda Biz num posto na saída da cidade. Ele também estava com um galão de plástico, que foi abastecido com gasolina.
 
Ao ser abordado, o rapaz de 24 anos confessou que havia sido contratado para levar a motoneta até a cidade ribeirinha de Pimenteiras do Oeste, na fronteira com a Bolívia. O suspeito também deu o endereço do homem que o havia recrutado para o serviço.
 
Ao chegar à casa indicada, os policiais prenderam outro envolvido no grupo criminoso, e o pedreiro de 27 anos confirmou a acusação, mas alegou que a moto não havia sido roubada por ele, indicando o autor do crime. Também apontou o homem que alugava armas que são usadas em assaltos na cidade.
 
Na nova diligência, os policiais prenderam também o locador de revólveres, que tem 26 anos. Ele assumiu sua participação na quadrilha, e delatou outro integrante do bando, mas este não foi localizado.
 
Durante as ações, os policiais descobriram que uma arma apreendida em um prostíbulo, pouco antes, também havia sido alugada pelo mesmo homem. O FOLHA DO SUL narrou o caso, que levanta a suspeita de que o homem flagrado com o revólver também pode estar envolvido em assaltos.
 
A EVANGÉLICA E O PECADOR

Na Uisp, para onde foi levada junto com o marido, após testemunhar contra ele, apontando sua participação na quadrilha, uma jovem evangélica 26 anos, que não está envolvida com a organização criminosa, falou ao FOLHA DO SUL ON LINE.
 
A moça contou que estava separada do marido, o segundo a ser preso, e que reatou o relacionamento há apenas dois meses. Quando o esposo chegou em casa, na semana passada, com uma arma de fogo, ela teria dito: “Pelo amor de Deus, pare de mexer com coisas erradas e tire isso de dentro de casa”.
 
A jovem, em prantos, que disse orar pela conversão do companheiro, que é pedreiro, confirmou aos policiais que a moto apreendida havia sido escondida num matagal na Linha 135, próximo ao Residencial Alvorada. Revelou também que foi junto com o companheiro ao local, mas ele havia alegado que estava indo apenas dar carona a um colega.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook