Ato Público em Defesa da Justiça do Trabalho é realizado no TRT14

O evento faz parte da Campanha Nacional "Justiça, nosso trabalho" e teve como objetivo esclarecer a população sobre os relevantes serviços prestados pela Justiça do Trabalho.

Ascom/TRT14 
Publicada em 04 de abril de 2017 às 10:44
Ato Público em Defesa da Justiça do Trabalho é realizado no TRT14

O Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região (TRT14) realizou na última sexta-feira (31/3), às 13h30min, Ato Público em defesa da Justiça do Trabalho. O evento faz parte da Campanha Nacional "Justiça, nosso trabalho" e teve como objetivo esclarecer a população sobre os relevantes serviços prestados pela Justiça do Trabalho, sua atuação na pacificação de greves e no equilíbrio na relação entre capital e trabalho, visando à efetividade dos direitos sociais em sintonia com a necessária preservação da atividade econômica. 

Na abertura do Ato Público, o presidente do TRT14, desembargador Shikou Sadahiro, enfatizou que a justiça do trabalho é um grande instrumento de concretização da liberdade e das garantias constitucionais e não existe para dar lucros com incansável empenho dos magistrados e servidores  na busca da qualidade do serviço público. "Dia a dia esse é o nosso lema, aprimorar o nosso trabalho com objetivo numa melhor prestação de serviço para a população, penso que é muito equivocada qualquer manifestação em relação a extinção deste ramo do judiciário. Só poderemos ter um estado de direito verdadeiramente democrático, se nós tivermos uma instituição forte, há uma necessidade sim, do fortalecimento da justiça do trabalho", finalizou o presidente do TRT14.

Em seu pronunciamento, o  procurador do Ministério Público do Trabalho da 14ª Região  (MPT14), Marcos Gomes Cutrin, afirmou que os direitos trabalhistas são direito do ser humano, nunca serão obsoletos, são direitos mínimos que muitas das vezes são garantidos apenas pela justiça do trabalho através de seus juizes e servidores. "Nunca imaginei que nós chegaríamos a um momento em que  teríamos que fazer um evento como este, de chamar a atenção da sociedade porque pretendem extinguir a principal justiça que pertence ao povo, que é a justiça do trabalho, que é a justiça do trabalhador, é a justiça de todos aqueles que precisam de um minimo de justiça social, porque direitos trabalhistas são direitos mínimos" destacou o procurador.

O evento contou ainda com a manifestação do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Rondônia (OAB/RO), Andrey Cavalcante, que no ato representou também a OAB Seccional do Acre;  presidente e vice-presidente da Associação Rondoniense dos Advogados Trabalhistas (Aronatra), Aline Correia Silva e Elton Fulber,  Associação dos Magistrados Trabalhistas da 14ª Região (Amatra 14), Antonio César Coelho, Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário Federal de Rondônia e Acre (Sindijufe), Raimundo Torres Filho, presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Bens de Porto Velho (Sindecon), José Renê Nogueira e presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Estado de Rondônia (SINTERO), Manoel Rodrigues da Silva.

Participaram também do Ato Público, magistrados, advogados, servidores, estagiários e representantes de vários seguimentos da sociedade.

Galeria de fotos

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook