Condenado a mais de 30 anos homem que matou casal e queimou os corpos

Amilton atirou simplesmente porque soube que levaria uma surra, configurando, segundo decisão dos jurados, motivo torpe e recurso que dificultou a defesa.

Assessoria de Comunicação Institucional
Publicada em 12 de junho de 2019 às 11:53
Condenado a mais de 30 anos homem que matou casal e queimou os corpos

Em júri realizado nessa terça-feira, 11 de junho, o réu Amilton de Souza Costa foi condenado a 31 anos e oito meses de reclusão por matar e queimar os corpos das vítimas Unsinael Souza Abiorana e Ana Lúcia Souza, crimes ocorridos em 22 de abril de 2018, na capital.

Segundo a denúncia, o acusado pegou as vítimas de surpresa ao invadir a casa quando o casal ainda estava dormindo, por volta das 5h da manhã. Amilton atirou simplesmente porque soube que levaria uma surra, configurando, segundo decisão dos jurados, motivo torpe e recurso que dificultou a defesa.

Amilton confessou, durante a fase de inquérito, que atirou nas vítimas, mas negou que tivesse posto fogo na casa com os corpos dentro. No julgamento, por maioria de votos, o conselho de sentença, formado por sete cidadãos, rejeitou as teses alternativas de legítima defesa real própria, inexigibilidade de conduta diversa e exclusão das qualificadoras.

Na dosimetria da pena, o juiz Enio Salvador Vaz levou em conta os tipos de crimes e o número de vítimas, o que, segundo o Código Penal, devem ser aplicadas penas cumulativas, por isso a soma resultou em 31 anos e oito meses de prisão, em regime inicialmente fechado, sem direito de recorrer em liberdade.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook