Confúcio alerta para o aumento do desmatamento na Amazônia

Não se precisa mais derrubar uma árvore no Brasil para aumentar a produção de grãos ou de leite, ou de carne

Agência Senado/Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
Publicada em 18 de maio de 2022 às 19:49
Confúcio alerta para o aumento do desmatamento na Amazônia

O senador Confúcio Moura (MDB-RO) lembrou também dos conflitos de grileiros e garimpeiros contra indígenas

O senador Confúcio Moura (MDB-RO) manifestou, em pronunciamento ontem (17), preocupação com o aumento do desmatamento na Amazônia e os conflitos de grileiros e garimpeiros contra indígenas. Para ele, todos esses confrontos são injustificáveis, já que existem formas de desenvolvimento sem agredir o meio ambiente. 

— Não se precisa mais derrubar uma árvore no Brasil para aumentar a produção de grãos ou de leite, ou de carne. Isso porque, hoje, com a tecnologia, com a Embrapa ajudando, com as assessorias, as consultorias existentes, os proprietários, hoje, realmente utilizam as pastagens degradadas para aumentar a produção. Isso tem sido feito com muita capacidade e muita inovação pelos pecuaristas e também pelos produtores de grãos no Brasil — afirmou.

O senador destacou a gravidade da “repetição sistemática da imprensa mostrando os desmandos existentes e os conflitos existentes entre pseudo desenvolvimentistas, agressores ambientais, criminosos comprovados, que estão hoje correndo livres”. Ele ainda observou que o “crime foi tão aparentemente deixado de lado que se deu, assim, uma oportunidade maior para que tudo isso viesse a acontecer: mais desmatamentos e mais lutas, ofensas aos índios brasileiros”.

Confúcio também registrou que a Fundação Rondon, do Estado de Rondônia, informou que que a comunidade indígena da Aldeia Lage, no Município de Guajará-Mirim está buscando ajuda para se proteger contra os invasores de suas terras.

— Não está ficando bonito para o Brasil. A imagem está se desgastando progressivamente. Nós não podemos permitir que a boiada realmente avance pelas porteiras abertas. Nós devemos cuidar desse patrimônio inestimável e infinito que é a Amazônia brasileira — disse o parlamentar.

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    Mário Roberto 19/05/2022

    É ilustre Senador, não esqueça de olhar também pelos alunos que cursam medicina na Bolívia ou no Paraguai, como está difícil, para os mesmos obterem a revalidação de seus diplomas no Brasil, pois a nota de corte imposta pelo revalida de 9,6 é para impedir o aludido acesso. Certamente que Vossa Excelência, também tomará providências, para acabar com isso. É o que se espera.

  • 2
    image
    Zé Carlos 18/05/2022

    Será que o senador tem as reservas ambientais nas fazendas dele

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook