Delegacia de Homicídios faz busca e apreensão na casa de advogados

Entre os mandados de busca e apreensão, dois foram expedidos contra uma dupla de advogados, que teve aparelhos celulares apreendidos pela polícia

Tudorondonia
Publicada em 01 de julho de 2020 às 17:45
Delegacia de Homicídios faz busca e apreensão na casa de advogados

Porto Velho, Rondônia - Durante a tarde desta quarta-feira (01), a Polícia Civil, por intermédio da Delegacia Especializada de Crimes Contra a Vida, cumpriu 21 mandados de busca e apreensão na casa de pessoas suspeitas de envolvimento com facções criminosas responsáveis pela morte de membros de facções rivais no residencial Morar Melhor.

Entre os mandados de busca e apreensão, dois foram expedidos contra uma dupla de advogados, que teve aparelhos celulares apreendidos pela polícia.

 Segundo informações da delegada  Leisaloma Carvalho, as  ordens de matança dos membros das facções rivais partia por líderes da facção Primeiro Comando do Panda (PCP),  de dentro dos presídios,  e,  no momento da execução,  era feito uma vídeo chamada pelo  Whatsapp onde o líder ordenava a execução das vítimas, que,  antes de serem mortas,  eram interrogadas e  torturadas.

Durante a tarde desta quarta  uma mulher de  21 anos foi presa, acusada de  fazer parte da facção. Segundo a polícia, era ela quem ordenava as mortes e extava sempre presente nas execuções.

 Ela foi levada para a delegacia,  onde seria interrogada pela delegada e,  posteriormente, foi encaminhada para o presídio provisório feminino. Outros suspeitos continuam foragidos,  sendo que pelo menos dois estão no estado do Amazonas.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook