#ElafazJus - Conheça a história inspiradora da Maria da Conceição

Ela começou fazendo limpeza no TRT-14 aos 18 anos, aproveitou as oportunidades e hoje é assistente de diretor da 6ª Vara do Trabalho de Porto Velho

Secom/TRT14
Publicada em 24 de março de 2023 às 11:05
#ElafazJus - Conheça a história inspiradora da Maria da Conceição

Maria da Conceição de Souza Filho é uma das 281 mulheres que compõem a força de trabalho feminina do Tribunal Regional do Trabalho da 14ª Região (RO/AC). Há 35 anos ela faz parte do quadro de servidores. Maria começou a trabalhar no TRT-14, na área de serviços gerais, aos 18 anos, em agosto de 1987, logo depois da inauguração do regional. 

Mas a trajetória da jovem Maria da Conceição no TRT-14 só foi possível após ela ter saído de sua terra natal, Rio Branco (AC), e vir morar em Porto Velho (RO). Na época, trabalhava na casa da família de um juiz, que havia sido transferido para a capital de Rondônia. O magistrado convidou Maria a continuar trabalhando com a sua família, só que dessa vez no estado vizinho. Mesmo diante do medo, dúvidas e incertezas, ela aceitou a proposta. Estar longe da família foi um desafio que, segundo ela, durou cerca de um ano, até que conseguiu economizar e trazer a família do Acre para morar na Capital rondoniense. 

A imagem mostra a servidora Maria da Conceição com os colegas de trabalho

Dois anos depois, já com a família por perto, uma nova oportunidade surgiu para Maria. O Tribunal do Trabalho, recém instalado  em terras rondonienses, abriu vaga na área de serviços gerais. Maria se inscreveu, foi selecionada, e assim, iniciou sua carreira no TRT-14. “Eu sempre aproveitei cada oportunidade que veio às minhas mãos. Sempre fiz tudo com honestidade, sinceridade e diligência. Muitas vezes, mesmo não conhecendo bem a área em que ia atuar, procurava observar, pesquisar e aprender com quem estava próximo”. E foi pensando e agindo assim que ela alçou outros voos ainda mais altos em sua trajetória profissional. 

Ceiça, como também é carinhosamente chamada pelos amigos e colegas de trabalho, permaneceu por 17 anos na Secretaria de Serviços Gerais, ciclo que se fechou com a chegada da tercerização da área de limpeza no tribunal. Desde então, ela passou por vários setores, como Biblioteca, Diretoria de Serviços de Documentação e Informação, e atualmente está lotada na 6ª Vara do Trabalho de Porto Velho. 

Para Maria da Conceição, as múltiplas atuações e desafios enfrentados só acrescentaram na sua trajetória profissional. "Espero que minha história sirva de exemplo para outras mulheres, para que aproveitem as oportunidades, tenham coragem de encarar os desafios, e acreditem na sua capacidade. Sejam persistentes e resiliêntes,” completou Maria.  

A imagem mostra  a servidora Maria da Conceição com os colegas durante uma confraternização

Antônio Edson Mendonça, diretor da Unidade onde Maria trabalha atualmente, destaca as qualidades da colega que, segundo ele, conhece desde quando ela começou a trabalhar no TRT. “Admiro a trajetória da Conceição que com toda sua humildade alcançou degraus que só pessoas com muito comprometimento e responsabilidade permanecem com a função comissionada  e digna de receber uma homenagem pelos relevantes serviços”, ressaltou.

Segundo o diretor da 6ª VT de Porto Velho, todos os colegas admiram e respeitam a Conceição, por ser uma pessoa gentil, atenta, flexível, respeitosa, atenciosa, humilde e amável.

Maria atribui suas conquistas ao apoio e o respeito que sempre recebeu dos colegas de trabalho. Destaca ainda os cursos de aperfeiçoamento oferecidos pelo tribunal e também por nunca ter recuado diante dos desafios. Ela lembra que muitas vezes, mesmo com medo das oportunidades que se apresentavam, ela nunca se deixou paralisar. Ao contrário, sempre aproveitou as novas experiências para aprender sempre mais. “Ter começado na limpeza, e chegar onde estou era simplesmente algo inimaginável para mim na época.  Mas eu nunca me intimidei, sempre agarrei cada oportunidade como se fosse única e tive isso como meta na vida”, revelou. 

#ElaFazJus

Hoje, aos 54 anos, Maria se orgulha da sua trajetória e de ter criado e educado seus três filhos, graças ao seu trabalho no tribunal. 

Neste mês dedicado às mulheres, Maria da Conceição diz que a mensagem que gostaria de deixar é para que elas não desistam de lutar pelos seus ideais, que acreditem em si, independentemente da situação, ou do que os outros possam vir a falar. 

Na próxima reportagem da “Série #ElaFazJus”, em alusão ao mês da Mulher, conheça a trajetória da juíza do Trabalho Cândida Xavier, mais uma profissional que Faz Jus no regional. 

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook