Iperon – onde está o dinheiro?

Estamos falando de R$ 2,5 milhões de reais. É muito dinheiro para desaparecer, misteriosamente, sem deixar nenhuma pista.

Valdemir Caldas
Publicada em 31 de março de 2017 às 16:20

Sob a presidência do deputado estadual Jesuíno Boabaid (PMN), os também deputados Adelino Follador (DEM), Cleiton Roque (PSB), Edson Martins (PMDB) e Anderson do Singeperon (PV), tem a difícil, mas não impossível missão, de descobrir onde foram parar R$ 2,5 milhões do caixa do Iperon, o Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Estado de Rondônia. Eles integram uma Comissão Especial, criada pela Assembleia Legislativa de Rondônia, para essa finalidade.

Se realmente pretende atingir os objetivos para os quais foi constituída e modificar radicalmente o curso dos acontecimentos, a Comissão precisa fugir à mesmice que tem caracterizado o desenrolar de tantas outras já criadas por aquela Casa, mergulhar fundo nas investigações e levá-las até as últimas consequências, doa a quem doer.

Se conseguir identificar e punir os eventuais responsáveis, não somente os membros da Comissão aparecerão bem na foto perante a opinião, como também a ALE/RO, embora se saiba não ser esse um fato isolado. O Ipam (Instituto de Previdência e Assistência dos Servidores do Município de Porto Velho) também não anda bem das pernas, por causa de administrações desastrosas.

Têm, portanto, os nobres deputados, a responsabilidade de dar a resposta esperada pela sociedade, especialmente os segurados do Iperon. Só resta à Comissão ir fundo na questão. E, com profundidade, proceder ao corte do tumor que enoja e apostema a dignidade de todo um povo. Por maior que seja a purulência, a sarja é inevitável e intransferível. 

Estamos falando de R$ 2,5 milhões de reais. É muito dinheiro para desaparecer, misteriosamente, sem deixar nenhuma pista. Com essa Comissão, abrem-se novas perspectivas para se identificar os caminhos percorridos por essa fabulosa importância de que tanto carece o Iperon. É o que todos esperam, e não discursos desmoralizados pelos fatos. Onde está o dinheiro do Iperon? É o que deseja saber a população rondoniense, principalmente, os aposentados e pensionistas do Instituto.   

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    Pablo 25/08/2019

    Para roubar todo mês dos servidores, tudo certo. Agora recuperar o dinheiro roubado por pilantras tem toda uma dificuldade em achar. Por que será?????

  • 2
    image
    Eunicio Oliveira 31/03/2017

    Coloca no Fundo Perdido!!!

  • 3
    image
    desconto em folha do seguro do iperon 31/03/2017

    onde foi para meu dinheiro de 22 anos de contribuição porque era obrigatório, quando foi mês de novembro/2016 tiraram da folha e pediram pra procurar uma empresa citada, e pra onde foi esse dinheiro de 22 anos de contribuição era obrigatório pelo governo do estado e hoje não e mais quero meu dinheiro de volta então.

  • 4
    image
    joão bosco 31/03/2017

    pessoal isso é um crime contra a ordem financeira e tributária passivo de cadeia. como o crime é federal ja podem acionar a policia federal. outro crime e o pessoal civil pagar as aposentadoria dos militares . o estado do acre ja resolveu criou uma especie de aporte de capital para garantir tal benefícios.

  • 5
    image
    Marly 31/03/2017

    Coloquem a Polícia Federal para acompanhar. Esse dinheiro tem que aparecer.

  • 6
    image
    Marya 31/03/2017

    Eu também quero saber porque é descontado no meu contracheque tds os meses! !

  • 7
    image
    Nilza Soares do Nascimento Novais 31/03/2017

    quero o meu dinheiro de volta, foram 30 anos de contribuição, muito suor, um trabalho de muita responsabilidade quando se cuida de vida, quando começou agente tinha assistencia medica e agora os aposentados ficam a deus dará porque a maquina publica usa o ser humano e quando se aposenta discarta como se não fossem nada e ainda roubão e que é nosso por direito isso é um absurdo ninguem aguenta mais tanto roubo neste pais sem puniçao se investigarem direito vão saber os que saquiaram o Iperon.

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook