Justiça de Rondônia: condecoração máxima, consideração mínima com os servidores

Para o SINJUR, essa condecoração máxima passa ao largo da realidade vivenciada por uma expressiva parcela dos trabalhadores do Judiciário

Assessoria
Publicada em 03 de dezembro de 2019 às 10:41
Justiça de Rondônia: condecoração máxima, consideração mínima com os servidores

Recentemente, o Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia recebeu o Prêmio Diamante de Qualidade concedido pelo Conselho Nacional de Justiça, durante o XIII Encontro Nacional do Judiciário, realizado no dia (25/11) em Maceió – AL, que atesta excelentes números obtidos com a produção laboral, gestão administrativa e judiciária, produção de dados estatísticos e transparência das informações.

Apesar de o Judiciário rondoniense ter superado a pontuação relativa e alcançado 986 pontos, a maior entre todos os Tribunais de Justiça do Brasil, e virar destaque em sites de notícias, o tratamento que a Administração do TJRO têm oferecido aos servidores do Poder Judiciário nem de longe se assemelha ao lindo brilho de um diamante.

Para o Sindicato dos Trabalhadores no Poder Judiciário (SINJUR), essa condecoração máxima passa ao largo da realidade vivenciada por uma expressiva parcela dos trabalhadores do Judiciário, verdadeiramente marcada pela desvalorização e o desrespeito a diversos direitos, a exemplo do não reajuste do auxílio transporte. A matéria divulgada pelo Poder Judiciário não fez menção ao estratosférico índice de adoecimento, consequência da escassez de mão de obra (apesar de ainda haver concurso em vigor) e da cobrança extremada relativa ao cumprimento de metas.

Nesse contexto, a atual gestão do Sinjur vem alertando e promovendo protestos ordeiros no intuito de demonstrar à Administração do Tribunal o cenário de insatisfação geral dos trabalhadores. Foi nesse norte que se deu o manifesto do dia 14/10, que mobilizou servidores na capital e nas Comarcas do interior; foram vestidos de preto e empunhando cartazes com palavras de ordem.

Para o Sindicato, o maior capital do TJRO é o seu quadro de pessoal, pois é dele que advêm a energia motriz que entrega a prestação jurisdicional. Somente com os direitos respeitados é que se manterá um quadro engajado e motivado.

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    Henry 04/12/2019

    A busca desenfreada para atingir as metas estabelecidas pelo CNJ vem causando prejuízos aos jurisdicionados, pois muitas sentenças têm sido padronizadas, proferidas a granel, sem que o magistrado analisasse minuciosamente cada caso concreto. Tal prejuízo é ainda maior no âmbito dos Juizados Especiais, já que os recursos são limitados, principalmente quando tal padronização ocorre nos acórdãos proferidos pelos Colégios Recursais.

  • 2
    image
    edgard feitosa 04/12/2019

    Os SENHORES FEUDAIS encastelados em pompas e degustando PARADISÍACOS PRIVILÉGIOS, enquanto os SERVIDORES explorados e expropriados nunca são convidados à MESA NABABESCA; os GENERAIS ENCHEM OS PEITOS DE MEDALHAS E CONDECORAÇÕES, PELO CAMINHO SOLDADOS ESTROPIADOS, HOSPITALIZADOS OU MORTOS;

  • 3
    image
    RUSSO DE OLIVEIRA 03/12/2019

    TENHO AMIGOS OFICIAIS DE JUSTIÇA, QUE ÀS CUSTAS DESSE DIAMANTE RECEBIDO PELO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE RONDÔNIA, ESTÃO BEIRANDO À LOUCURA MISTURADA COM DEPRESSÃO, CHEGANDO MUITAS VEZES A SEREM CONTIDOS DE COMETIMENTO DE SUICÍDIO, E TUDO PARA CUMPRIR MANDADOS JUDICIAIS ACIMA DA COTA QUE DEVERIAM CUMPRIR SE O QUADRO FUNCIONAL FOSSE PLENAMENTE ADEQUADO PARA TAL OFÍCIO. É COMO VOVÓ JÁ DIZIA: PAPAGAIO COME MILHO O PERIQUITO LEVA A FAMA. ASSIM É MUITO FÁCIL RECEBER COMENDA. FUI...

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

Prêmio estadual

Prêmio estadual

O prêmio é uma iniciativa do SEBRAE e tem por objetivo estimular as políticas públicas voltadas para o tratamento diferenciado às empresas de micro e pequeno portes, inclusive nas compras públicas