Os policiais são mais iguais do que os professores?

Parlamentares e juristas dizem que todos são iguais perante a lei, mas parece que não é bem assim.

Helena Chagas/ Brasil 247
Publicada em 11 de julho de 2019 às 10:51
Os policiais são mais iguais do que os professores?

Helena Chagas é jornalista, foi ministra da Secom e integra o Jornalistas pela Democracia

"Se houve exceção para os policiais, por que não para os professores?", questiona a jornalista Helena Chagas sobre o acordo entre o Centrão e o governo, que prevê regras mais brandas para aposentadoria de policiais; "A oposição deverá apresentar um justo destaque para votação em separado restaurando as atuais condições de aposentadoria para os professores"

Os líderes do Centrão na Câmara fecharam ontem um acordo para dar regras mais brandas de aposentadoria a policiais federais, rodoviários, seguranças do Congresso e agentes penitenciários. Com isso, eles passam a ter idade mínima de aposentadoria de 53 anos (homens) e 52 anos (mulheres) e uma transição com pedágio de 100% sobre o tempo que falta para a aposentadoria. Os policiais são, até agora, a única categoria que conseguiu condições privilegiadas na reforma da Previdência que está sendo votada – talvez por terem um lobista poderoso, o presidente Jair Bolsonaro.

Essa mesma proposta, patrocinada por Bolsonaro, fora recusada pelos próprios policiais na semana passada. Entre isso ou nada, parecem ter concordado. É possível que, até o final da votação, passem à história como a segunda categoria mais privilegiada da reforma. A primeira é a dos militares, que nem entraram e estão tendo sua situação regulada em projeto à parte.

O problema da divulgação dessa concessão do Centrão aos policiais, porém, será seu efeito em plenário. Ainda que o governo – na verdade, Rodrigo Maia e o Centrão – venha, desde a última terça-feira derrotando todos os requerimentos de obstrução da oposição por uma margem razoável de mais de vinte votos, indicando que a reforma será aprovada, há risco de aprovação de benefícios para outras categorias.

Se houve exceção para os policiais, por que não para os professores? A oposição deverá apresentar um justo destaque para votação em separado restaurando as atuais condições de aposentadoria para os professores. De todos os que serão apresentados, é o que tem mais chances de emplacar nas horas e dias de votação que a Câmara ainda terá pela frente. Parlamentares e juristas dizem que todos são iguais perante a lei, mas parece que não é bem assim. Quem sabe os deputados não resolvem mostrar que os policiais não são mais iguais do que os professores?

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    Professor 13/07/2019

    Bento arruda, pedreiro , faxineiro, eletricista, etc tem meu respeito por serem trabalhadores como qualquer um, mas a profissão de professor hoje você sabe como é que é. Vá você tomar conta de pelo menos 5 turmas com alunos adolescentes cheios de direitos e menos deveres......professor é aquele que domina uma turma de 45 alunos sem spray de pimenta suponho que teria de ter aposentadoria melhor que a dos policias. Eles não trabalham 12 por 24, é todos os dias no batente e muitos se afastam por perderem a voz, ou outros motivos de doença.

  • 2
    image
    CARLSON 12/07/2019

    VOTOU NO MITU, SE FUDEU KKKKKKKK

  • 3
    image
    Vinícius Nascimento Saldanha de Oliveira 11/07/2019

    Há uma dificuldade por parte da autora do artigo em compreender o princípio da igualdade(isonomia). Rui Barbosa ensina que "é necessário tratar de forma igual os iguais e de forma desigual os desiguais". Os policiais tem tratamento diferenciado em razão dos riscos da atividade, tal como outros profissionais. Isso, ao contrário do que defendem alguns, não é injusto ou ilícito.

  • 4
    image
    Chico Bento 11/07/2019

    Nada contra os policiais, pelo contrário, são servidores de extrema importância para o bom funcionamento da sociedade em um regime democrático. Agora quando se decide ser policial é uma escolha livre do cidadão, se é perigoso, são heróis é outra história, isto necessariamente não lhes dá o direito da benesse de aposentar-se bem mais cedo e com integralidade em detrimento do ZEZINHO celetista, incluindo este cidadão aqui.

  • 5
    image
    Bento Arruda 11/07/2019

    E OS PROFESSORES E OS POLICIAIS AO DIFERENTES DE UM PEDREIRO, DE UM TRABALHADOR BRAÇAL NAS SIDERURGIAS, DE UM METALURGICO, ENFIM TANTOS OUTROS EXEMPLOS. APROVEITEM OS PROFESSORES MAIS IDOSOS PARA ENSINAR OS MAIS NOVOS DENTRO DAS SECRETARIAS DE ESTADO, APROVEITEM OS POLICIAIS DENTROS DAS SECRETARIAS DE SEGURANÇA PARA ENSINAR A SUA EXPERIENCIA PARA OS NOVOS. TÁ FÁCIL, MASNINGUEM É MELHOR OU PIOR QUE NINGUÉM.

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook