Porto Velho conta com serviço especializado que acolhe, orienta e promove o tratamento de vítimas

Situações que impactam a saúde mental requerem cuidados, e ajuda profissional deve ser buscada

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)
Publicada em 13 de setembro de 2021 às 10:40
Porto Velho conta com serviço especializado que acolhe, orienta e promove o tratamento de vítimas

No Caps I, o serviço é voltado para o público infantojuvenil, com transtornos mentais e uso de drogas

O Setembro Amarelo é uma campanha brasileira que chama a atenção da sociedade para a prevenção ao suicídio. Para enfrentar a questão, a Prefeitura de Porto Velho mantém um serviço especializado que acolhe, orienta e promove o tratamento das vítimas.

O atendimento é feito pelas Unidades de Pronto Atendimentos e hospitais, e o acompanhamento é realizado pelos Centros de Atenção Psicossocial (Caps).

No Caps I, o serviço é voltado para o público infantojuvenil, de 5 a 16 anos, com transtornos mentais e uso de drogas.

O Caps Três Marias acolhe adultos em geral, com transtornos mentais. Por fim, o Caps AD recebe adolescentes de 17 anos em diante, que sofrem com o uso do álcool e outras drogas.

Estes serviços fornecem apoio médico com equipes preparadas, terapia individual, grupos terapêuticos, clínicas psiquiátricas e consultas médicas com prescrição de medicamentos.

PANDEMIA

Segundo Itaci Ferreira, coordenadora da Vigilância das Violências da Divisão de Vigilância Epidemiológica do Departamento de Vigilância em Saúde DVE/ DVS, a pandemia traz um agravo relacionado à depressão diante da perda de familiares. Ela destaca que foi observado, entre os meses de julho e agosto deste ano, aumento das notificações de tentativas de suicídio em mulheres jovens adultas.

A psicóloga Fernanda Costa de Oliveira, do Caps AD, também alerta para situações que impactam a saúde mental: “Diante de tudo que se vivencia atualmente, perdas e incertezas. Em alguns momentos de desespero parece não haver outra opção”, explica, ressaltando que é preciso procurar ajuda.

Abaixo, a população conta com os endereços e contatos dos locais que oferecem atendimento:

CAPS Três Marias
Rua Equador n° 2212, bairro Nova Porto Velho
Telefone: 3901-2815
De segunda a sexta-feira, das 7h às 19h

CAPS AD
Avenida Guaporé n° 3929, bairro Flodoaldo Pontes Pinto
Telefone: 9 8473 2898
De segunda a sexta-feira, das 7h às 20h

CAPS Infanto Juvenil
Rua Matrinchã n° 665, bairro Lagoa
Telefone: 9 8473 6436
De segunda a sexta-feira, das 7h às 19h

Texto: Nonato Cruz e Gabriele Queiroz
Foto: Leandro Morais

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

À procura de outro “Mito”

À procura de outro “Mito”

O maior problema do Brasil não é a ideologia, mas a eterna síndrome da “Casa Grande e Senzala”, ou seja, a triste desigualdade social Os fascistas do Brasil procuram outro “Mito”. O atual não deu certo e cairá fora