Vacinação contra a covid-19 tem horário ampliado nesta segunda-feira (13), em Porto Velho

Porto Velho aguarda envio de novas doses do imunizante AstraZeneca

Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)
Publicada em 13 de setembro de 2021 às 10:48

Imunização no Porto Velho Shopping tem horário estendidoImunização no Porto Velho Shopping tem horário estendido

A vacinação contra a covid-19 em Porto Velho segue, nesta segunda-feira (13), em dois pontos da cidade, na Faculdade Fimca, com horário das 9h às 16h, e no Porto Velho Shopping, com horário ampliado das 14h às 21h.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), a ação no shopping tem o objetivo de ofertar um horário mais amplo aos moradores que não podem comparecer aos pontos fixos em horário comercial.

O público-alvo continua sendo pessoas com idades a partir dos 12 anos, com ou sem comorbidades. Nos dois pontos também são ofertadas a primeira e segunda dose dos imunizantes Pfizer/BioNTech e CoronaVac.

Ainda, segundo a Semusa, Porto Velho segue com a falta de doses do imunizante AstraZeneca, fato também observado em outras partes do Brasil. As últimas remessas enviadas pelo Ministério da Saúde ao Estado não contemplaram a vacina britânica. A pasta federal também não sinalizou oficialmente o envio de mais doses nos próximos dias.

A orientação é que os moradores aguardem a chegada de novos lotes da vacina AstraZeneca para segunda dose. “Não haverá risco ou comprometimento no ciclo vacinal desses moradores. Apesar de já veiculado, Porto Velho ainda recebeu orientação oficial do Ministério da Saúde para usar a Pfizer como segunda dose da AstraZeneca. A única exceção continua a ser as gestantes e puérperas”, explica Elizeht Gomes, gerente de imunização.

Texto: Pedro Bentes
Foto: Saul Ribeiro e Leandro Morais

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

Alexandre Frota protocola pedido para CPI da fakeada

Alexandre Frota protocola pedido para CPI da fakeada

O deputado disse que tomou a decisão de abrir a CPI após assistir ao documentário “Bolsonaro e Adélio – Uma Facada no Coração do Brasil” do jornalista Joaquim de Carvalho na TV 247. O doc apontou todos os furos do episódio usado por Jair Bolsonaro para fugir dos debates em 2018 e vencer o pleito