Projeto de autoria do deputado Anderson Pereira que torna obrigatório a disciplina de Língua Espanhola na grade curricular das escolas estaduais é aprovado

Parlamentar destacou a importância do conhecimento da língua estrangeira para a boa formação dos estudantes

Assessoria Foto: Diego Queiroz-ALE/RO
Publicada em 29 de abril de 2021 às 11:09
Projeto de autoria do deputado Anderson Pereira que torna obrigatório a disciplina de Língua Espanhola na grade curricular das escolas estaduais é aprovado

O deputado estadual Anderson Pereira (PROS) apresentou e teve o aprovado Projeto de Lei 434/2020, que altera a Lei nº 4394 de 03 de outubro de 2018, que torna obrigatório o ensino da disciplina de Língua Espanhola ao lado da disciplina de Língua Inglesa no currículo do ensino médio da rede estadual de ensino em Rondônia.

Segundo o deputado Anderson, a relação com o bloco comercial Mercosul, com moradores dos países vizinhos e por ter opção de escolha de idioma no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), faz com que haja uma necessidade de ensinamento ou aperfeiçoamento do espanhol para os moradores do Estado.

O conhecimento de múltiplas línguas estrangeiras é essencial para a boa formação dos estudantes, já que agrega fatores específicos socioculturais e de comunicação concreta. A importância do Espanhol para a nossa sociedade reside principalmente na ampla possibilidade de comunicação nos diversos espaços de convivência e trabalho, como indústria, comércio e turismo.

“Nossa proposta visa preparar o estudante do Ensino Médio para a integração com a cultura dos países latinos e para o mercado de trabalho, sendo que temos um grande potencial turístico. O aluno que aprende uma nova língua também tem uma outra perspectiva de crescimento futuro”, ressaltou

Anderson Pereira destaca ser notório e de grande relevância o espanhol no contexto educacional aos rondonienses e moradores do Estado, e por este motivo defende a inclusão do curso na grade de ensino da Escola do Legislativo, disponibilizando o ensinamento conforme a oferta de vagas acessíveis com objetivo de ensinar o idioma.

O parlamentar defende que o governo do estado tenha sensibilidade sobre a importância da matéria e sancione o projeto, que vai ajudar a vida dos estudantes rondonienses.

Envie seu Comentário

 

Comentários

  • 1
    image
    Yvonne Nova Adriazola 22/02/2024

    Sou formada em Licenciatura Letras português espanhol, fiz seletivo do estado e passei em primeiro lugar de 6 postulantes e tinha duas vagas abertas, já passou um ano e não fui chamada ainda, que decepção 😞

  • 2
    image
    walter Silva 30/04/2021

    Através dos dispositivos analisados percebe-se que cabe ao governo federal instruir a base curricular do ensino em todo o território nacional, contando com a colaboração dos demais entes. Porém, a legislação também confere aos demais entes federativos competência para legislar sobre currículo. É o que podemos extrair do art. 26 da LDB que diz que “os currículos da educação infantil, do ensino fundamental e do ensino médio devem ter base nacional comum, a ser complementada, em cada sistema de ensino e em cada estabelecimento escolar, por uma parte diversificada, exigida pelas características regionais e locais da sociedade, da cultura, da economia e dos educandos”. "Texto extraído dos PCN'S". Agora me digam, para inserir língua espanhola em nossas escolas, aonde se encaixa isso como características regionais e locais da sociedade rondoniense. Um povo formado por ´população oriunda de diversas regiões do pais. Creio que nenhum tem como língua secundaria , o Espanhol. Se fosse uma língua indígena, talvez até seria sensato.

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

O general quer viver

O general quer viver

“tomei mesmo, não tenho vergonha não. Eu tomei e vou ser sincero porque eu, como qualquer ser humano, eu quero viver”