Anderson critica Governo por abandonar negociações com agentes antes da greve

Negociações estão suspensas por tempo indeterminado.

ALE/RO - DECOM - Assessoria/Foto: José Hilde
Publicada em 13 de março de 2019 às 10:58
Anderson critica Governo por abandonar negociações com agentes antes da greve

O deputado Anderson Pereira (PROS) criticou a decisão do Governo de Rondônia de abandonar a mesa de negociações com a categoria dos agentes penitenciários e agentes de segurança socioeducativo, um dia antes do início do movimento grevista deflagrado na terça-feira (12). 

De acordo com o parlamentar, uma reunião que aconteceria na segunda-feira (11) com o Sindicato dos Agentes Penitenciários e Socioeducadores do Estado de Rondônia (Singeperon) e uma comissão de deputados poderia ter evitado a greve, caso uma solução fosse encaminhada para efetivar o realinhamento salarial da categoria que faz parte de um acordo judicial firmado entre o Estado e a entidade sindical. 

No entanto, por meio do Ofício n. 503/2019, assinado pelo secretário-Chefe da Casa Civil, Pedro Antônio Afonso Pimentel, o Governo alegou à Assembleia Legislativa e ao coordenador Geral do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Penitenciário do Tribunal de Justiça de Rondônia, juiz Sérgio William Domingues Teixeira, que houve perda de objeto pela demonstração de ausência de interesse na resolução do conflito por parte do Sindicato, após a deliberação de greve em assembleia realizada no último dia 4. 

“O Governo prefere suspender o diálogo a evitar um movimento que trará transtornos para a Administração, o que certamente gerará mais gastos com a manutenção de policiais militares dentro dos presídios”, criticou Anderson. 

Para o deputado, é inconcebível esse tipo de atitude por parte do governo. “É uma categoria que merece respeito. Esses agentes carregam os sistemas e o Estado nas costas. E quando é para o bônus, nunca são lembrados como profissionais da segurança pública”, defendeu. 

No Parlamento, Anderson ressaltou que vem utilizando todos os meios para fomentar o diálogo. Neste último capítulo, foi ele o autor da convocação dos secretários de Estado para a retomada das negociações, as quais agora estão suspensas por tempo indeterminado.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook