Homem que manteve esposa como refém em Porto Velho tem prisão preventiva decretada a pedido do MPRO

Segundo as investigações preliminares, o homem usou uma arma de fogo para ameaçar a vítima e mantê-la em cárcere privado em casa

Gerência de Comunicação Integrada (GCI)
Publicada em 21 de fevereiro de 2024 às 15:32
Homem que manteve esposa como refém em Porto Velho tem prisão preventiva decretada a pedido do MPRO

O Ministério Público de Rondônia (MPRO) obteve junto ao Poder Judiciário a determinação da prisão preventiva de um homem que manteve a esposa como refém em Porto Velho. A decisão judicial foi tomada durante audiência de custódia na última terça-feira (20/2).

A Promotora de Justiça Tânia Garcia, que atua na Curadoria de Combate à Violência Doméstica e Familiar no MPRO, informou que desde o dia do flagrante o homem está detido e terá que aguardar o trâmite do processo preso.

Segundo as investigações preliminares, o homem usou uma arma de fogo para ameaçar a vítima e mantê-la em cárcere privado em casa. Momentos depois a polícia foi acionada e, após aproximadamente três horas de negociação, o suspeito se rendeu. Parte do sequestro foi transmitido ao vivo por uma rede social nesta semana.

O Ministério Público argumentou que o homem deve permanecer preso para garantir a segurança da vítima e de seus filhos, o bom andamento das investigações, a ordem pública e assegurar a aplicação da lei penal.

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário

 
Winz

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook