Na segunda noite da 'Operação Restrição' medidas são intensificadas para evitar a disseminação da Covid-19

As equipes da Operação Restrição realizaram vistorias minuciosas em mercados, restaurantes e lanchonetes

Rômulo Azevedo Fotos: Daiane Mendonça Secom - Governo de Rondônia
Publicada em 23 de fevereiro de 2021 às 09:01
Na segunda noite da 'Operação Restrição' medidas são intensificadas para evitar a disseminação da Covid-19

Participação de diversos órgãos de fiscalização promove amplitude no trabalho desenvolvido nas ações da Operação Restrição

O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec) realizou na noite desta segunda-feira (22) mais uma etapa da terceira fase da “Operação Restrição”, com o objetivo de impedir aglomerações em estabelecimentos comerciais e locais públicos, para evitar o avanço da Covid-19, em Porto Velho, conforme as medidas especificadas no Decreto nº 25.831, de 12 de fevereiro de 2021.

Coordenada pelo Corpo de Bombeiros Militar, a “Operação Restrição” conta com efetivos da Polícia Militar (PM), Polícia Civil (PC), Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), Programa de Orientação, Proteção e defesa do Consumidor (Procon), Superintendência Estadual de Comunicação (Secom) e representantes da Prefeitura de Porto Velho: Departamento de Vigilância Sanitária, Secretaria Municipal de Fazenda, Secretaria Municipal de Saúde e Subsecretaria Municipal de Serviços Básicos.

Como de praxe, antes do início das atividades, os envolvidos na ação participam de reunião prévia de orientação sobre os locais, alvo de fiscalização e os trabalhos que serão desenvolvidos na noite.

Três equipes cobriram todo o perímetro urbano da Capital com intuito de garantir o cumprimento do ato normativo, que estabelece critérios sociais com a finalidade de interromper o ciclo de contaminação do coronavírus. As equipes realizaram vistorias minuciosas em mercados, restaurantes e lanchonetes. Um dos estabelecimentos foi orientado a encerrar o atendimento presencial, por não estar com a documentação em dia, sendo que no começo do mês de fevereiro já havia sido interditado.

Dezenas de empresas e pontos tradicionais de aglomerações foram vistoriados na ação

Por volta da meia-noite, um casal de namorados (a garota com 15 anos e o rapaz com 18) foi abordado pela equipe “Charlie”, no Espaço Alternativo. Além de estar sem documento de identificação, os policiais encontraram com o casal, pequena quantidade de droga e uma arma de choque conhecida como “taser”.

Um dos grupos da Operação Restrição pôde conhecer de perto a realidade do trabalho desenvolvido no Hospital de Campanha na Capital. A diretora assistente da unidade hospitalar, enfermeira, Mariana Aguiar, representou os inúmeros profissionais de saúde que atuam na linha de frente no combate à pandemia em Rondônia. Conversou com os integrantes da operação e reiterou a necessidade do uso de máscaras, a importância da utilização do álcool em gel e do distanciamento social.

A enfermeira comentou que tem se tornado rotina na unidade, casos de famílias inteiras que necessitam de internação por conta do coronavírus. “Uns escapam, mas outros infelizmente não”, disse.

Na segunda noite da Operação Restrição, 75 estabelecimentos comerciais foram vistoriados

Mariana destacou, ainda, que o trabalho desenvolvido pelos profissionais engajados na operação é de suma importância. “O que vocês estão fazendo em campo, evitando aglomerações e o cumprimento do que é estabelecido em decreto, reflete na Saúde Pública e juntos poderemos controlar e quebrar o ciclo de contaminação causado pelo coronavírus”, declarou.

Ao citar a importância das medidas sanitárias, a enfermeira Mariana explicou que os estudos sobre a Covid-19 ainda estão em fase inicial, e que as pessoas precisam se conscientizar da necessidade dos cuidados individuais. “Depois do ano que passou, as pessoas estão cansadas destes métodos lineares. A gente percebe que estão mais dispersas a isso, coisa que não pode. Nós como servidores temos que fazer nosso trabalho, que é conscientizar a todos acerca dos cuidados de higienização e distanciamento social”, arrematou.

RESULTADO

Nesta segunda noite da Operação Restrição, 75 estabelecimentos comerciais foram vistoriados. Deste total, 58 estavam sem funcionamento, ou seja, fechado de forma compatível com o que estabelece o decreto estadual.

As equipes realizaram ainda, orientações, a dispersão de duas aglomerações, um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) foi lavrado pela Polícia Militar, três empresas foram notificadas, três autuadas, uma interditada e seis empresas vistorias em condições regulares.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook