Resenha Política, por Robson Oliveira

A perversidade contra Hildon, crise na Unimed local, fim do sonho na transposição e outras notas políticas

Robson Oliveira
Publicada em 09 de maio de 2023 às 09:00
Resenha Política, por Robson Oliveira

DOENÇA 

Na política não vale tudo, embora os grupos que se digladiam por nacos do poder esqueçam da máxima e usam todos os meios para atingir o adversário. Nessa ótica vale tudo do pescoço para baixo para justiçar os fins. Um exemplo concreto ocorreu no final da semana passada quando uma jovem postou nas redes sociais um vídeo fazendo duras acusações ao prefeito Hildon Chaves (PSDB), por suposto assédio sexual. Na gravação, para quem tem experiência, é possível perceber que a jovem não consegue concatenar de forma uniforme e coerente as denúncias. Ainda assim, qualquer cidadão não contaminado com o ódio que se instalou nos meios políticos, desconfia que a denúncia, mesmo grave, seja real.  

PSICÓTICO 

Após o vídeo tomar as redes sociais e se espalhar feito pólvora em capim seco, o estrago já era grande com os opositores do prefeito viralizando a denúncia nos grupos de Whatsapp. Como mentira e perna curta têm a mesma medida, imediatamente na repercussão a mãe da jovem denunciante veio a público para pedir desculpas ao prefeito Hildon Chaves pelas denúncias e revela que a filha havia fugido de uma internação para tratamento de um surto psicótico que lhe acometeu.  

AJUDA 

Aparentando constrangimento e exibindo o rosto de uma mãe sofredora com a situação, a mãe da jovem explica a situação de saúde mental grave por que passa a filha e pede ajuda, inclusive ao prefeito (vítima da situação) para que a moça possa conseguir um acompanhamento psiquiátrico adequado, uma vez que a família não dispõe de condições financeiras.  

PERVERSIDADE 

Mesmo com as explicações dadas de que a denúncia era de uma pessoa acometida de um distúrbio e fugitiva de uma unidade de saúde mental, a perversidade humana em tempos de extremismo não tem limites. Continuaram viralizando o vídeo com o único objetivo de exploração política sem dar uma mínima compaixão de solidariedade com uma mãe numa situação tão desesperadora. Pior que a perversão parte exatamente de setores da sociedade que adoram apontar o dedo na fuça dos semelhantes exigindo decência, aliás, uma virtude que estes setores a tempo perderam sem se dar conta.  

DESUMANIDADE 

Vivemos tempos bicudos com a predominância de ações que provocam propositalmente danos e sofrimento ao semelhante com requinte de crueldade somente por pensamentos divergentes. É uma sociedade em estresse que necessita de cuidados para que todos não sejam levados a essa loucura do vale tudo na política. Há vida e felicidade além do extremismo. Que voltemos a ter humanidade com o próximo. Mesmo quando o próximo não seja próximo.  

CPI  

Ainda não estão totalmente claras as investigações da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), criada no âmbito do Poder Legislativo Estadual, para investigar supostas irregularidades na gestão da saúde, desde a crise mundial com a pandemia do coronavírus. Mas estão bem avançadas outras investigações na área sobre aquisição de testes rápidos. São testes que foram adquiridos com preços hipoteticamente incompatíveis com o mercado. É possível que fatos novos surjam antes da conclusão da CPI, e muito mais imediatos do que imaginamos uma vez que as investigações estão avançando.  

TUCANO 

Apesar de anunciado em fevereiro  com pompa a filiação do prefeito da capital Hildon Chaves no União Brasil, legenda presidida pelo governador Marcos Rocha, ninguém sabe onde guardaram a nova filiação e o prefeito permanece filiado ao PSDB, como consta na Justiça Eleitoral.  

CARBONO 

O Governo Federal enviará ainda este mês ao Congresso Nacional o projeto regulamentando o mercado de carbono no país. As receitas estimadas com a captura do carbono para o Brasil alcançam as cifras dos 120 bilhões de dólares. É uma área ainda em maturação que pretende credenciar  e garantir a integridade desses créditos de carbono com o mercado internacional, visto que a partir 2026 a Europa vai adotar a taxa de carbono e nós temos uma matriz energética limpa.  

MEIO AMBIENTE 

Em Rondônia ainda há uma percepção arcaica do uso da terra para cultivo agrícola e para pecuária extensiva. A compatibilização das atividades econômicas com a preservação ambiental é algo indissolúvel sem deixar espaço para a ocupação  predatória. Todas as ações antropizadas deverão contar com um plano de manejo que minimize os impactos em nossas florestas, especialmente na Amazônia.  

MITIGANDO 

A captura de carbono ainda não é bem assimilada pelos produtores, por sem algo novo, mas o mercado vai passo a passo descobrindo as suas vantagens e verificando o quanto é rentável. É possível explorar as riquezas naturais mitigando os reflexos danosos. Cedo ou tarde todos, literalmente todos, vão ter que se ajustar às regras ambientais. O resto é lorota.  

STF 

Ao que parece o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai indicar nos próximos dias o advogado Cristiano Zanin para a vaga no STF aberta com a aposentadoria compulsória do ministro Ricardo Lewandowski. O advogado baiano Manoel Carlos de Almeida Neto, que trabalhou na Corte, é o predileto do ex-ministro, mas Zanin conta com a simpatia de Lula pelo trabalho jurídico exemplar  que fez em sua defesa e que culminou com a anulação das condenações. Independentemente de quem seja o ungido, os extremistas vão chiar. É do jogo.  

INTERLOCUÇÃO 

A coluna conversou com uma autoridade estadual ligada a um importante órgão que confidenciou uma sintomática melhora na interlocução com o Governo de Rondônia. Segundo ele, que prefere manter o anonimato, o vice-governador Sérgio Gonçalves é quem está à frente das conversas com os demais poderes e instâncias representativas de Rondônia. Marcos Rocha, pelo que a coluna apurou, optou por se ocupar com outros assuntos da administração estadual, além de peregrinar no exterior tentando carrear recursos.  

TRANSPOSIÇÃO 

O Plenário do Supremo Tribunal Federal julgou inconstitucional norma do Amapá que permitia o aproveitamento, a absorção ou a transposição de empregados da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), sociedade de economia mista, para o quadro estatutário da administração pública local, em caso de leilão da empresa. A decisão, por maioria, foi tomada em recurso extraordinário com repercussão geral, o que significa impedimento para que os funcionários do Beron e Ceron também sejam transpostos para os quadros da União. 

UNIMED 

Há uma preocupação imensa entre cooperados da Unimed em relação a vitalidade econômica do plano. Um cooperado revelou a coluna que o plano privado com a maior cobertura da capital não está conseguindo atender a contente todas as demandas, especialmente as cirurgias eletivas. O que intriga é que por dois anos seguidos a empresa se capitalizou na pandemia do coronavírus quando as cirurgias eletivas foram todas suspensas.  

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie seu Comentário

 
Winz

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook