TJRO: Corregedoria promove treinamento a servidores da prefeitura de Porto Velho

O motivo para a utilização do SigExtra por servidores da Semfaz é que eles serão os responsáveis por fiscalizar o recolhimento do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN).

Assessoria de Comunicação Institucional
Publicada em 13 de fevereiro de 2020 às 06:56
TJRO: Corregedoria promove treinamento a servidores da prefeitura de Porto Velho

Servidores do Departamento Extrajudicial da Corregedoria (Depex-CGJ) promoveram um treinamento para utilização do Sistema de Informações Gerenciais do Extrajudicial (SigExtra) a um grupo de servidores da Secretaria Municipal da Fazenda (Semfaz), na manhã desta quarta (12).

O treinamento foi possível por meio do convênio realizado entre a CGJ com a Semfaz, que fez o pedido para ter acesso ao sistema. O SigExtra possibilita a rastreabilidade dos atos praticados nas serventias (cartórios) a partir da vinculação do ato ao selo, o que é essencial para a fiscalização da prática notarial e registral e para a segurança dos negócios e atos submetidos à apreciação dos delegatários.

O motivo para a utilização do SigExtra por servidores da Semfaz é que eles serão os responsáveis por fiscalizar o recolhimento do Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN). Ao utilizar o sistema, o município de Porto Velho terá mais elementos para conferir e validar as arrecadações de impostos. Sete servidores da pasta municipal participaram da capacitação.

Os servidores Joás Bispo (CGJ) e André Coelho (Departamento de Arrecadação - Dear) foram os responsáveis por ministrar o treinamento. Eles explicaram sobre a utilização do sistema, alterações, atualizações, além de repassarem informações sobre os relatórios estatísticos das serventias e a base de cálculo para a previsão de arrecadação do ISS.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook

Datas históricas de Rondônia

Datas históricas de Rondônia

FOTO DO DIA: A Rádio Caiari de Porto Velho, fundada em 1961 pelo bispo dom João Batista Costa (foto) e pelo padre Vitor Hugo, é a mais antiga do Estado.