Polícia Civil faz alerta sobre golpes aplicados por empresas de consórcio

Segundo a delegada da Polícia Civil, Noelle Leite, mais de 100 vítimas já procuraram a delegacia para denunciar o crime de estelionato praticado por três empresas.

Fonte: ASCOM/PCRO Imagens: Arquivo PC (ilustrativa)
Publicada em 11 de junho de 2019 às 11:23
Polícia Civil faz alerta sobre golpes aplicados por empresas de consórcio

A Polícia Civil do estado de Rondônia, por meio da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Consumidor (Deccon) de Porto Velho, faz alerta à população para mais um tipo de golpe que está sendo aplicado na Capital, referente à aquisição de consórcio contemplados. Segundo a delegada da Polícia Civil, Noelle Leite, mais de 100 vítimas já procuraram a delegacia para denunciar o crime de estelionato praticado por três empresas.

De acordo com a delegada da Polícia Civil titular da Delegacia do Consumidor, Noelle Leite, algumas empresas de consórcio estão agindo na Capital prometendo bens que nunca são entregues. “Pessoas perderam valores consideráveis dando entrada no consórcio no valor de R$ 30 mil, R$ 40 mil e até R$ 50 mil. As vítimas acreditaram na oferta porque queriam conquistar sua casa própria, um veículo e outros bens, mas infelizmente acabaram caindo no golpe”, disse a delegada.

A Polícia Civil orienta os consumidores que desconfiem quando a empresa prometer ou vender algo, e não deixar o cliente ler o contrato. “Desconfiar quando a empresa orientar você a mentir ao passar informações pelo telefone que não condiz com aquele produto ou serviço que ela está comercializando. Orientamos também, que o consumidor desconfie quando a instalação da empresa for muito bonita e em um local privilegiado porque isso é para impressionar os clientes. Nós orientamos que o consumidor utilize a internet para pesquisar sobre a idoneidade daquela empresa que vai contratar o serviço”, orientou Noelle Leite.

Em um consórcio normal, não existe a garantia de que o cliente vai ser beneficiado no primeiro ou no segundo sorteio, mas essas empresas aplicadoras de golpe garantiam para os clientes que eles iriam ser contemplados logo no início, e isso não acontecia. “As vítimas ainda estão pagando o consórcio que fizeram. Elas assinaram o contrato, mas não consta aquilo que o vendedor transmite, que ele será beneficiado logo no primeiro mês. Ler o contrato antes de assinar é muito importante para evitar golpes”, enfatizou Noelle Leite.

A Delegacia Especializada em Crimes Contra o Consumidor (Deccon) instaurou inquérito policial para apurar o crime de estelionato aplicado pelas empresas identificadas até o momento.

A Polícia Civil do estado de Rondônia disponibiliza o número 197 para todo cidadão que deseja realizar denúncias sobre quaisquer prática criminosa. Vale ressaltar que a denúncia pode ser realizada de forma anônima e sigilosa.

Envie seu Comentário

 

Comentários

    Seja o primeiro a comentar

Envie Comentários utilizando sua conta do Facebook